Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Taxas de juro devem subir em 2 a 3 anos, diz Pedro Cardoso
Sábado, 17/11/2012

O presidente da Comissão Executiva do BNU prevê, em entrevista à Rádio Macau, um aumento das taxas de juro a médio-prazo. Pedro Cardoso defende ainda que os cartões ATM deviam, à semelhança de Portugal e de outros países, servir para pagar contas nos restaurantes e supermercados.

 

Pedro Cardoso diz que, neste momento, o BNU está a testar terminais portáteis de pagamento automático, o que permitirá, por exemplo, pagar contas com cartões de crédito à mesa do restaurante. “É extremamente conveniente para quem vai a um restaurante ou a um café puder pagar sentado na sua cadeira, sem ter de entregar o cartão a um empregado e o cartão desaparecer da sua vista”, lembra.

 

Na Rádio Macau Entrevista, Pedro Cardoso mostra-se confiante quanto a um aumento das taxas de juro, a médio prazo. “Sou um optimista e acredito que num prazo de, talvez, dois a três anos, teremos de certeza taxas de juro nominais numa trajectória de crescimento e obviamente isso vai trazer alterações significativas em termos do comportamento dos clientes bancários e das instituições bancárias”, afirma.

 

Em 2012, o BNU está a crescer no crédito à habitação, na ordem dos 20 por cento, e o número de agências deve aumentar, até final de 2013, das actuais 14 para 20. Quanto aos lucros para este ano, Pedro Cardoso prevê resultados idênticos ou ligeiramente superiores aos do ano passado, quando se fixaram nos 325 milhões de patacas.

 

O banco pretende, ainda, ter uma presença significativa no desenvolvimento do sector do jogo no COTAI, estando já a negociar com dois operadores a participação em projectos de financiamento. “Contamos estar presentes de uma forma muito activa na nova fase de expansão do COTAI. Como é sabido, alguns dos operadores de jogo obtiveram já licenças para operar no COTAI e estamos de uma forma muito empenhada a procurar apoiar esses operadores neste processo, não apenas do ponto de vista do financiamento mas igualmente na prestação das garantias bancárias”, reconhece o presidente da Comissão Executiva do BNU.

 

Sobre a presença na Ilha da Montanha, Pedro Cardoso admite que é algo que está a ser estudado, embora seja “ainda cedo para haver uma posição tomada”. O responsável recorda, no entanto, que o “BNU é um banco que, ao abrigo do acordo CEPA, se qualifica para poder vir a operar na Ilha da Montanha, quer através de uma sucursal, quer através de uma subsidiária”.

 

Pedro Cardoso falou também da sucursal da Caixa Geral de Depósitos em Zhuhai, que está a ser alvo de um forte desenvolvimento. “A sucursal, por um lado, tem restrições significativas no sentido em que apenas pode operar em moeda que não a moeda local da China, mas, por outro lado, tem muito de específico, e algo até valioso, que é o facto de ser o único booking center de um banco português na China Continental. Uma coisa é ter um escritório de representação, que pode referir a oportunidade de negócio mas não a pode concretizar. Outra coisa é ter uma sucursal que pode concretizar oportunidades de negócio”. 

 

Pedro Cardoso foi o convidado desta semana do programa Rádio Macau Entrevista, que pode ouvir na nossa página da internet ou segunda-feira às 10h30 nos 98FM.