Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Terça-feira)
Terça, 13/11/2012

As expectativas face à apresentação das Linhas de Acção Governativa para 2013, agendada para hoje, são um dos temas em destaque nos jornais publicados esta terça-feira em Macau. O 18º Congresso do Partido Comunista Chinês é outro dos temas em foco.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Va Kio destaca hoje um crime, na primeira página. A Polícia Judiciária, conta o jornal, deteve um jovem de 16 anos, oriundo de Hong Kong, por suspeita de ter entrada no casino City of Dreams para trocar fichas de casino falsas. Quando foi detido pelas autoridades, o adolescente tinha na sua posse 28 fichas no valor de 50 mil patacas cada, de acordo com o diário. Uma notícia destacada também na edição de hoje do Ou Mun.

 

O Va Kio coloca também hoje em foco o trabalho da 3ª Comissão Permanente da Assembleia Legislativa, que está a levar a cabo uma consulta pública sobre a proposta de lei de salvaguarda do património cultural.

 

Outro tema com honras de primeira página no Va Kio prende-se com o turismo: segundo uma informação avançada pelo Gabinete do Chefe do Executivo, Macau vai colaborar com Cantão no desenvolvimento conjunto da zona de Nansha.

 

As expectativas em relação às opções estratégicas para 2013, que o Chefe do Executivo apresenta hoje na Assembleia Legislativa, merecem destaque na primeira página do Ou Mun. O jornal dá conta de algumas das reivindicações da população, como “uma subida do valor dos cheques” do plano de comparticipação pecuniária ou um estudo sobre as necessidades de garantir “terrenos de Macau para gentes de Macau”.

 

O Ou Mun alude também à polémica sobre o Projecto do Complexo Turístico da Praça do Lago Sai Van. O diário conta que ontem estiveram reunidos representantes de sete departamentos governamentais e que o Executivo decidiu prolongar a consulta sobre o plano.

 

Também em destaque hoje no Ou Mun a detenção de uma mulher de Hong Kong, suspeita de furto num casino. Um caso avaliado em cerca de 100 mil patacas.

 

Canal Chinês da Rádio Macau

 

O Canal Chinês da Rádio Macau destaca esta manhã o simulacro sobre a resposta aos acidentes nucleares, explicando que são vários os departamentos do Governo envolvidos no exercício.

 

A Ou Mun Tin Toi noticia ainda um incêndio que deflagrou ontem à noite numa construção, na Travessa da Caldeira. O fogo foi, entretanto, extinto e o incidente não provocou quaisquer feridos.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Hoje Macau fala nas “sepulturas do diabo” para noticiar que Paulina Alves dos Santos pode ser exonerada pela segunda vez. Em Setembro, conta o jornal, Paulina Alves dos Santos foi exonerada pelo Executivo do cargo de presidente do Conselho de Administração da Sociedade para o Desenvolvimento dos Parques Industriais de Macau. E, de acordo com o diário, pode voltar a sê-lo, agora no cargo de consultora do Instituto de Promoção do Comércio e Investimento de Macau (IPIM). A razão “prende-se com a denúncia do caso das dez sepulturas perpétuas, defende Au Kam San”. Pereira Coutinho avisa que o caso pode tomar proporções de “escândalo”, enquanto Paulina Alves dos Santos não comenta e pede aos jornalistas que investiguem o caso.

 

O jornal destaca também na primeira página as Linhas de Acção Governativa: “Chui Sai On apresenta promessas para 2013... e as que falhou este ano.” Noutros títulos, o foco vai para a Biblioteca Central – “contrução arranca em 2013 e sem concurso público” –, para o mercado nocturno – “hipótese Sai Van é amiga do ambiente” – e para o Congresso do PCC – “novo Politburo envolto em mistério”.

 

No Ponto Final desta terça-feira, as Linhas de Acção Governativa, que são apresentadas esta tarde pelo Chefe do Executivo, também têm honras de primeira página. O diário alude às opiniões recolhidas em diferentes sectores e fala num “horizonte incerto”, “porque se governa com linhas de curto prazo”. Os sectores pedem a Fernando Chui Sai On “políticas de longa duração para que possam traçar planos com mais certezas”. Entre as “preocupações transversais” estão “a importação de mão-de-obra e o combate à inflação”.

 

Destaque ainda no Ponto Final para o 18º Congresso do Partido Comunista Chinês e “um país, várias velocidades”. O diário remete para uma reportagem que fez em Pequim e escreve que o evento “fez disparar o debate político e a luta nos corredores do poder”, mas, nos bairros tradicionais da capital, “a vida anda a outra velocidade”: “Há quem fuja da repórter, quem se agarre à defesa do regime, e quem acelere o sonho democrático.”

 

O Jornal Tribuna de Macau também faz hoje manchete com a antecipação das Linhas de Acção Governativa que vão ser reveladas hoje por Fernando Chui Sai On: “Habitação no centro das atenções em dia de apresentação das LAG.” O diário conta que ouviu vários deputados que “identificam o principal problema que querem ver resolvido”.

 

Em grande destaque na edição de hoje do JTM estão as “associações macaenses na Califórnia sem consenso para união de forças”. Uma reportagem da enviada especial do diário aos Estados Unidos. O jornal conta ainda a história de um jovem de 16 anos que “conseguiu trocar fichas falsas e jogar num casino” e adianta que o Governo vai promover “nova consulta sobre mercado nocturno junto ao lago de Sai Van”. Destaque ainda para a principal preocupação dos pilotos locais no Grande Prémio de Macau: “acabar corridas”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

“Relatório encomendado pelo Governo desvaloriza impacto ambiental do [futuro] mercado de Sai Va.” É a manchete do Macau Daily Times, que destaca também na primeira página o arranque do Airshow China, em Zhuhai – trata-se de uma mostra bienal de comércio na área da aviação.

 

O diário chama ainda a atenção para os preparativos finais de mais uma edição do Grande Prémio de Macau. Em destaque também os “líderes chineses envelhecidos”, que “mantêm uma enorme influência” no país.

 

No Business Daily, o destaque principal vai para as pequenas e médias empresas, que apelam ao fim das restrições à importação de mão-de-obra. O jornal revela um estudo publicado pela Associação das Pequenas e Médias Empresas de Macau e pela Universidade de Macau, que indica que um quarto dos inquiridos espera que as condições de negócio piorem ao longo dos próximos 12 meses. As dificuldades na contratação de não-residentes é uma das causas.

 

O diário económico alude ainda às Linhas de Acção Governativa para 2013, que são apresentadas hoje por Fernando Chui Sai On. De acordo com o jornal, o debate em torno da classe média e da sua existência ou não em Macau está relacionado com um desejo de mais isenções fiscais ou outros apoios - medidas que podem vir a ser anunciadas hoje.

 

No Macau Post Daily, a criminalidade faz a manchete: “Adolescente de Hong Kong detido por trocar fichas de jogo falsas.” O jornal explica que o jovem, de 16 anos, foi apanhado num casino, apesar da proibição de entrada de menores de 21 anos.

 

O diário volta a falar de adolescentes noutras chamadas de primeira página. Uma delas prende-se com um “Casal de adolescentes holandeses”, que foi “detido por ter incitado à prática de um homicídio, através do facebook.” Outra alude ao julgamento de um adolescente francês que, alegadamente, assassinou os pais e dois irmãos, em 2009. O jovem diz que agiu num estado de transe.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post volta a fazer manchete com o 18º Congresso do Partido Comunista Chinês: “Escândalo do Ferrari pode custar ao aliado de Hu um cargo de topo no partido.” Trata-se de uma referência às “competitivas eleições para o Comité Central”, que, segundo fontes ouvidas pelo diário, lançam “incerteza” quanto ao futuro de Ling Jihua, antigo chefe da equipa do presidente Hu Jintao.

 

O imobiliário também merece destaque na edição de hoje do South China Morning Post, que fala num valor recorde na Ásia: “Apartamento de luxo no Opus Hong Kong foi vendido por 455 milhões de Hong Kong, ou 68 mil dólares de Hong Kong por metro quadrado.”

 

Também o China Daily destaca, em manchete, o Congresso do PCC, sob o título “projectos enfrentam maior fiscalização.” O diário explica que o ministro chinês da Protecção Ambiental afirmou que “uma avaliação rigorosa dos riscos pode ajudar a aliviar as preocupações da população”, assim como a reduzir o número cada vez maior de incidentes registados na China, devido às preocupações dos cidadãos com o meio ambiente.

 

O jornal destaca ainda a economia, na primeira página desta terça-feira: “Mais empresas estrangeiras estão a usar o yuan.” A tendência, segundo o diário, é explicada em parte pelas regras introduzidas este ano no sentido de permitir que as transacções feitas com comerciantes da China sejam concretizadas na moeda chinesa.

 

O Standard anuncia que “mais cabeças vão rolar” na BBC: “a pressão cresce sobre Patten para que se demita, numa altura em que aumenta a tempestade sobre os alegados abusos sexuais”. Noutros destaques da edição de hoje, o “apelo à educação pré-primária gratuita” em Hong Kong e o “aumento dos prejuízos” provocados por esquemas que envolvem o envio de e-mails.