Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Criminalidade "estável" nos primeiros nove meses do ano
Sexta, 09/11/2012

A criminalidade aumentou quase 2 por cento nos primeiros nove meses do ano, de acordo com dados divulgados esta tarde pelo Governo. O secretário para a Segurança considera que os números demonstram “estabilidade”.

 

Entre Janeiro e Setembro foram registados mais 178 crimes do que no mesmo período do ano passado. Uma subida de 1,9 por cento, que Cheong Kuok Va diz refletir “estabilidade” na área da segurança.

 

Os dados agora divulgados apontam ainda para um aumento também ligeiro, de 1 por cento, dos casos relacionados com a criminalidade violenta. Houve 482 crimes, mais cinco do que nos primeiros nove meses de 2011, que incluem três homicídios. Número que o secretário para a Segurança desvaloriza. “A criminalidade violenta está mais ao menos estável. Este aumento de 1 por cento não é significativo”, apontou, numa conferência de imprensa esta tarde.

 

A maior subida foi registada na secção dos crimes contra o património. O aumento atingiu os 5,5 por cento, com mais 281 casos face aos primeiros nove meses de 2011. Entre estes, os danos contra o património foram aqueles com maior expressão, crescendo 9,4 por cento - até Setembro foram registados 60 casos.

 

Apesar de terem sido verificados menos casos de tráfico de estupefacientes,  de sublinhar, por outro lado, a subida em 45,3 por cento dos crimes relacionados com o consumo de droga. Uma situação que, frisa Cheong Kuok Va, impõe atenção redobrada. “A polícia tem de intensificar a troca de informações com as autoridades de Guangdong e de Hong Kong a fim de obter mais informações para o combate ao tráfico de droga. Vamos também intensificar o policiamento nos postos transfronteiriços e no aeroporto”.

 

Sobre o consumo de droga, o secretário realça que há muitos jovens envolvidos nestes crimes e apela os familiares que denunciem os casos. “Aproveito para apelar aos pais que prestem mais atenção aos filhos. Há casos esporádicos em que os filhos consomem droga dentro de casa”.

 

No geral, 3025 pessoas foram enviadas ao Ministério Público, ou seja, menos nove do que entre Janeiro e Setembro de 2011.