Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quarta-feira)
Quarta, 07/11/2012

A saída do cônsul Manuel Cansado de Carvalho marca as primeiras páginas de dois jornais de língua portuguesa, Ponto Final e Jornal Tribuna de Macau. Destaque também para o jogo patológico, no Hoje Macau.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

Em destaque na edição de hoje do Ou Mun um acidente de trabalho na Taipa, no estaleiro das obras relativas ao metro ligeiro, perto do Aeroporto. Um trabalhador de construção civil ficou ferido, depois de ter sido atingido por uma barra. Um tema que merece também destaque na edição desta quarta-feira do jornal Va Kio.

 

A criminalidade no mundo do jogo é outro dos temas comuns aos dois diários de língua chinesa. A PJ deteve esta semana um promotor de jogo de uma sala VIP, por alegado envolvimento numa burla informática e associação criminosa.

 

No jornal Ou Mun, lê-se também que quatro homens do Interior da China foram detidos por uso de cartões de crédito falsos em Macau. De acordo com as autoridades, os quatro indivíduos pretendiam, alegadamente, instalar sistemas de vídeo para obter dados dos clientes dos bancos.

 

Já o jornal Va Kio destaca na primeira página de hoje a “7ª convenção internacional da juventude Teochew”, que teve lugar ontem em Macau. Escreve o diário que o Governo da RAEM e as operadoras de jogo devem ter em conta a melhor forma de seguir em frente. Referência ainda, no Va Kio, ao choque ligeiro entre duas embarcações rápidas de passageiros, que não provocou quaisquer feridos.

 

Canal Chinês da Rádio Macau

 

No Canal Chinês da Rádio Macau, destaque para o caso do Bloco 3 do Edifício Koi Fu, com o Governo a prometer acompanhar a situação “de forma justa e imparcial”.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

“Sai Cansado, entra Sereno.” O Ponto Final conta, em manchete, que o cônsul-geral de Portugal para Macau e Hong Kong, Manuel Cansado de Carvalho, vai ceder o lugar a Vítor Sereno, um diplomata que já desempenhou funções na Guiné-Bissau, na Argentina, na Alemanha e na Holanda e que, actualmente, ocupa o cargo de chefe de gabinete do ministro português Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas.

 

A dividir as atenções na primeira página do Ponto Final desta quarta-feira está “um dos segredos da diplomacia luso-chinesa”. É que, segundo o diário, há quase 30 anos que vigora um embargo de Pequim a produtos alimentares portugueses, sobretudo carnes e produtos lácteos. Um problema que Lisboa quer desbloquear.

 

O Jornal Tribuna de Macau desta quarta-feira também escolhe para manchete a mudança de cadeiras no consulado-geral de Portugal em Macau: “Vítor Sereno substitui Manuel Carvalho no consulado.” O diário adianta ainda que o Ministério dos Negócios Estrangeiros “procede a mudanças em 23 postos”.

 

No JTM de hoje, novo destaque para as eleições americanas. O jornal remete para uma reportagem da enviada especial aos Estados Unidos sobre “o único ‘mayor’ português em São Francisco”. Noutro destaque sobre as presidenciais americanas, pode ler-se que há “milhões nas urnas”, com “Obama a jogar basquete e Romney em campanha até ao fim”.

 

O jornal Hoje Macau também faz chamada de primeira página à troca de cadeiras na diplomacia portuguesa, mas com uma referência a Torres Pereira, “o novo embaixador em Pequim”. Nas páginas centrais, o tema hoje em destaque é a Comissão Militar Central da China: “Quem assumirá a liderança?”

 

A manchete do Hoje Macau vai, no entanto, para “o mundo do jogo patológico”: “Asiáticos são os mais viciados.” O jornal alude às conclusões de investigadores presentes numa conferência promovida pelo Instituto Politécnico de Macau. Os especialistas defendem que “na hora de curar o vício, a responsabilidade terá de ser partilhada”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

“Os atrasos na habitação pública têm de ser explicados, avisam os críticos” na edição de hoje do Business Daily. O jornal refere-se às declarações de segunda-feira do presidente do Instituto da Habitação, Tam Kuong Man, quando admitiu que até ao final do ano só estarão concluídas 11.300 fracções das 19 mil prometidas pelo Governo até ao fim de 2012.

 

Destaque também esta quarta-feira para a previsão avançada ontem por Ted Chan, chefe de operações da Melco Crown: “flexibilização na fronteira provável dentro de uma década.” Noutros títulos do diário económico da RAEM, “Educação contínua com nota negativa” [a análise do deputado Pereira Coutinho] e “revisão da lei orçamental à porta fechada”.

 

No Macau Daily Times, lê-se na manchete de hoje “Caesersleaks: histórias de bastidores.” O diário destaca também a política da China: “Justiça e reforma na lista de desejos para o Congresso do Partido.”

 

O Macau Daily Times dá ainda conta das reivindicações de um grupo de residentes quanto ao fumo nos casinos: “Salas de fumo proporcionais ao número de mesas de jogo.” Chamada de capa também para os esclarecimentos da Direcção dos Serviços de Educação e Juventude sobre “os números da alegada atribuição indevida de subsídios”.

 

Este é, aliás, o tema que faz a manchete do Macau Post Daily de hoje: “Secretário da tutela [Cheong U] e chefe dos Serviços de Educação e Juventude reagem contra o relatório da Auditoria.”

 

O diário destaca ainda as eleições presidenciais nos Estados Unidos: “Obama agradece a Romney por uma campanha ‘animada’.” Ainda na actualidade internacional, o Macau Post Daily conta que um grupo de homens armados libertou um autarca filipino “depois de sete meses na selva” e que os pais que atacaram a filha com ácido, no Paquistão, falam em “arrependimento”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

As eleições americanas dão hoje o mote à manchete do South China Morning Post: “Todos os olhos postos nos Estados que oscilam, à medida que os EUA votam.”

 

O diário conta ainda, na primeira página, que a China está pronta para entrar em negociações a propósito do comércio na Ásia Oriental. Um pacto que inclui a Índia, o Japão, a Coreia do Sul e a Austrália e que surge como resposta aos Estados Unidos.

 

O China Daily destaca hoje um exclusivo com Cao Jianlin, o vice-ministro chinês da Ciência e Tecnologia: “Sistema de localização vai ajudar a mapear o futuro.” São mais de cem cidades que vão beneficiar do projecto, assim que este estiver a funcionar. Segundo o diário, o sistema Xihe, que funciona através de um chip introduzido num aparelho com GPS, vai ser aplicado em 2020 e permitir uma localização rigorosa.

 

O China Daily destaca também o simpósio de “cidades-gémeas” [Pequim e Hong Kong], que termina com um total recorde de investimentos, avaliado em mais de 63 mil milhões de yuans.

 

No Standard, “ombro a ombro” nas eleições americanas. O jornal escreve que as sondagens dão uma “vantagem ligeira” a Barack Obama nos Estados oscilantes.