Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Próximo reitor da UCTM rejeita polémica sobre apoios da RAEM
Segunda, 05/11/2012

A menos de um ano de se tornar reitor da Universidade de Ciência e Tecnologia (UCTM), Liu Liang afasta polémicas sobre as quantias atribuídas pelo Governo aquela instituição de ensino. De acordo com dados publicados em Boletim Oficial, só no terceiro trimestre, a Fundação Macau deu 100 milhões à Fundação da UCTM.

 

Além destes 100 milhões, a UCTM recebeu ainda outros 7,5 milhões de patacas do Fundo para o Desenvolvimento das Ciências e Tecnologia. O actual vice-reitor fundamenta que a quantia é necessária ao progresso. “Os apoios financeiros são para impulsionar as descobertas científicas, que são um serviço para a comunidade”, disse, rejeitando, no entanto, avançar, em nome da universidade, os valores atribuídos até agora para as investigações científicas em curso.

 

No entanto, espera-se que o dinheiro direccionado para a investigação possa vir a aumentar no próximo ano, já que o vice-reitor promete um reforço na área, mal tome as rédeas da institutição. “Não diria que a Universidade vai mudar, mas queremos impulsionar o avanço científico. Estamos a trabalhar na criação de bases e nos próximos anos vamos focar-nos na investigação ao nível internacional. Agora, em Macau, já temos boas bases por causa do apoio do Governo aos projectos de investigação e porque Pequim também apoia este tipo de projectos aqui no território”, apontou. Neste sentido, Liu Liang quer aumentar a cooperação com as instituições internacionais e dar especial atenção à indústria farmacêutica.

 

Já Cheang Kun Wai, do Conselho Administrativo do Fundo para o Desenvolvimento das Ciências e Tecnologia – fundo que é apoiado em 50 por cento pela Fundação Macau - garante que é para a Universidade de Macau que "foi a maioria do dinheiro" distribuído. O responsável também não quis avançar os valores que o Fundo já atribuiu às duas universidades.