Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Segunda-feira)
Segunda, 05/11/2012

Classe média, trânsito e febre de dengue são alguns dos temas em destaque na imprensa de língua chinesa de hoje. Nos jornais de língua portuguesa, chamadas de atenção para a protecção dos animais, a nova lei de acesso aos casinos e as eleições americanas.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

No jornal Va Kio, o debate em torno da definição de classe média. O jornal escreve que “os rendimentos da população não equivalem às suas propriedades”. Opiniões recolhidas pelo diário indicam que não se deve definir a “classe média” apenas através de números.

 

Na edição de hoje, o Va Kio dá conta também das queixas da população quanto aos transportes públicos. Os residentes, escreve o jornal, querem sensibilizar as autoridades locais para as dificuldades em apanhar um autocarro.

 

Ainda em destaque nesta edição do Va Kio, as declarações de Lao Ngai Leong. O representante de Macau no Comité Nacional da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês espera que o horário de funcionamento do novo posto fronteiriço para a Ilha da Montanha seja o mesmo do posto fronteiriço de Gongbei. Lao Ngai Leong espera também que sejam facilitadas as formalidades aduaneiras.

 

No Ou Mun, destaque para os parquímetros para motociclos, que vão ser instalados a partir de hoje em cinco ruas da zona centro da cidade. O objectivo, escreve o jornal, é melhorar a situação de estacionamento e a mobilidade.

 

A febre de dengue também está em foco nesta edição de segunda-feira do Ou Mun. O jornal informa que nos últimos 15 dias consecutivos não houve registo de novas infecções e as autoridades consideram que a epidemia está, em princípio, controlada. Ainda assim, os Serviços de Saúde aconselham os cidadãos a continuarem em alerta máximo.

 

O Ou Mun destaca também as estatísticas da PSP. Entre Janeiro e Setembro, foram detectados 128 casos de condução sob o efeito de álcool, em operações STOP - um aumento de 34 por cento em comparação com o período homólogo do ano passado. Já quanto ao número de acidentes que envolveram condução embriagada foram 23 nos primeiros nove meses do ano – mais 53 por cento do que no mesmo período de 2011.

 

O diário de maior circulação em Macau dá ainda conta da conferência que a Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais está a preparar para o próximo mês. Uma conferência sobre as causas dos acidentes graves de trabalho, que tem como objectivo reduzir o número de ocorrências no futuro. O Ou Mun recorda que, só este ano, houve oito acidentes mortais de trabalho.

 

Canal Chinês da Rádio Macau

 

No Canal Chinês da Rádio Macau, duas interpelações escritas marcam a actualidade esta manhã. O deputado Lam Heong Sam pede ao Governo que aumente o número de creches, já que nos últimos dois anos e meio nasceram 14 mil crianças, mas há apenas cinco mil vagas nas creches. Já o deputado Chan Meng Kam alerta para a discrepância entre as “muitas mesas de jogo” e as “poucas camas para doentes”, existentes no território.

 

A Ou Mun Tin Toi revela ainda que foram já publicados os preços de venda das habitações públicas do lote 3 do Bairro da Ilha Verde. Destaque ainda para um acidente de viação que ocorreu esta madrugada na Avenida da Amizade e que resultou num morto e dois feridos.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O jornal Hoje Macau noticia em manchete a proposta de “regulamento administrativo sobre defesa animal para colocar um fim ao abandono”. “ANIMA ajuda Governo”, escreve o diário, explicando que o documento apresentado pelo grupo “prevê multas pesadas para quem abandone animais a partir de 2013, para além de obrigar os donos dos animais à obtenção de licenças”. Albano Martins, da ANIMA, disse ao jornal que pediu “trabalhos acelerados” para que a proposta entre em vigor já em Janeiro.

 

Noutro destaque da primeira do Hoje Macau, o “caso das campas de São Miguel Arcanjo”: “Ministério Público diz que conclusões estão para breve.” Em foco, no jornal, está também a exposição do Venetian sobre o Titanic: “Reviver cem anos depois.”

 

No Jornal Tribuna de Macau, são as eleições americanas que ocupam a maior parte da primeira página: “Entre a desilusão e uma nova crença”, os “americanos divididos na véspera das eleições”. O diário remete para a reportagem da sua enviada especial aos Estados Unidos, Raquel Carvalho.

 

Noutros destaques da primeira do JTM, lê-se que a “Associação Geral das Mulheres quer cinco dias de licença de paternidade” e que “40 empresas mostraram interesse em investir na Ilha da Montanha”. Ainda na actualidade local, destaque para a Caritas, que “espera angariar 6,5 milhões de patacas com bazar de caridade”.

 

“Vai correr bem”, escreve o jornal Ponto Final em manchete, numa referência às palavras do director da Inspecção e Coordenação de Jogos a propósito da nova lei que restringe o acesso aos menores de 21 anos e que entrou em vigor na dia 1 deste mês. Segundo o diário, até ontem foram registados quatro casos de violação do diploma. Manuel das Neves atribui o baixo número de casos à “boa” divulgação da lei.

 

O diário destaca também o “mercado alternativo”, numa referência à proposta apresentada pela Sociedade de Política Pública de Macau. O grupo sugere a Praça Ferreira do Amaral como localização alternativa a Sai Van para a criação de um mercado nocturno, “em nome da tranquilidade no lago”, escreve o jornal.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O chamado caso das sepulturas faz hoje a manchete do jornal Macau Post Daily. O diário destaca as declarações do procurador da RAEM, Ho Chio Meng, que indicou que dirigentes do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais (IACM) vão ser considerados suspeitos no caso da polémica atribuição de dez sepulturas.

 

Ainda na primeira página do Macau Post Daily, as eleições norte-americanas: “Obama e Romney dão as últimas cartadas em corrida renhida.” Destaque também neste diário para a morte de Han Suyin, autora do famoso livro “A colina da saudade”, adaptado ao cinema em 1955 pelo realizador americano Henry King.

 

Esta segunda-feira, a manchete do Business Daily vai para o empresário Ngan In Leng, que vai ter os bens confiscados por ordem de um tribunal. Em causa está uma dívida no Interior da China que remonta aos anos 90 e ultrapassa os 100 milhões de patacas.

 

O cinema também tem hoje honras de primeira página, no Business Daily: “a cidade precisa de uma comissão de cinema”, defende o realizador de Macau Albert Chu.

 

Noutro destaques do diário económico, o jogo: Regulador do sector “espera abrandamento no crescimento das receitas”. Uma alusão às declarações de Manuel das Neves, director da Inspecção e Coordenação de Jogos.

 

No Macau Daily Times é a política chinesa que merece o maior destaque, esta segunda-feira. “Partido Comunista aprova a expulsão de Bo Xilai”, em vésperas do 18º Congresso do Partido Comunista Chinês.

 

Noutras chamadas de primeira página, o diário escreve que a população de Macau “deve atingir os 850 mil habitantes em 2036”, numa alusão a um documento divulgado pelo Governo, e sublinha também que “os lucros da Sands China subiram 17 por cento” graças ao salto no mercado de massas.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

Partido investiga “fortuna escondida” da família de Wen Jiabao”, escreve o South China Morning Post, em manchete. O diário explica que o primeiro-ministro chinês solicitou um inquérito de alto nível às alegações de que a família teria 2 mil e 700 milhões de dólares americanos em bens. Há também indicação, acrescenta o jornal, de que Wen Jiabao pretende acelerar o processo para que a lei sobre a declaração pública de bens e rendimentos de altos dirigentes se torne uma realidade o mais brevemente possível.

 

Ainda na primeira página do diário de Hong Kong, destaque para a futura praia Lung Mei: “Fama traz novos distúrbios.” O diário explica que os planos de avançar com a construção de uma praia artificial, junto a Tai Po, aumentaram a popularidade da zona e os grupos ambientalistas temem a perturbação da vida marinha.

 

No China Daily, “relatórios prontos para o Congresso”. O diário oficial explica que o Comité Central do Partido Comunista da China concluiu ontem uma reunião de quatro dias, na qual aprovou um relatório político a ser divulgado na quinta-feira, no arranque do Congresso do partido. O diário acrescenta que a decisão de expulsar antigos dirigentes também já recebeu luz verde em reunião plenária. Entre eles estará Bo Xilai, embora o jornal não faça referência ao mesmo na primeira página.

 

Ainda em destaque nesta edição de segunda-feira do China Daily, a “tempestade de neve que traz morte e caos” na província de Hebei. Chamada de atenção também para o reforço dos laços comerciais entre Pequim e Hong Kong e para um trabalho jornalístico sobre o crescimento económico dos últimos dez anos na China.

 

No The Standard, o grande destaque da edição de hoje vai para a carne de vaca. O jornal conta que os preços estão a aumentar, assim como a pressão para pôr fim ao monopólio de fornecimento de carne fresca. O diário destaca ainda o caso de um médico, “afastado para o resto da vida”: o Conselho Médico suspendeu, por tempo indefinido, a licença de um médico que há dois anos tinha sido ilibado de actos indecentes junto de pacientes femininas.