Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Défice da balança comercial sobe para 46,31 mil milhões
Quarta, 31/10/2012

O défice da balança comercial de Macau atingiu os 46,31 mil  milhões de patacas até Setembro. De acordo com os dados divulgados hoje pelos Serviços de Estatística e Censos, o valor total exportado nos primeiros nove meses do ano aumentou 21,6 por cento para 6,14 mil milhões, enquanto que as importações atingiram os 52,45 mil milhões, ou seja, mais 18,1 por cento do que entre Janeiro e Setembro do ano passado.

 

Só em Setembro, importaram-se mercadorias no valor de 6.11mil milhões de patacas, mais 10,2 por cento na comparação anual. Em termos das exportações, Setembro cifrou-se pelos 743 milhões, ainda assim uma subida de 40,2 por cento face a Setembro de 2011.

 

Contas feitas, o défice da balança comercial agravou-se em 5,36 mil milhões de patacas no passado mês de Setembro.

 

Olhando para o terceiro trimestre, a exportação subiu 33 por cento e a importação também aumentou, mas de forma mais moderada, 7,6 por cento.

 

No período entre Julho e Setembro, fixou-se um saldo negativo na balança comercial de 15,74 mil milhões de patacas.

 

Nos nove primeiros meses, Macau exportou 1,10 mil milhões de maquinaria e 271 milhões de artigos para casino. Outra boa fatia, 812 milhões, foram exportações de produtos têxteis e vestuário, que sofreram ainda assim uma queda de 22,7 por cento.

 

Quanto às importações, até Setembro, Macau comprou 16,98 mil milhões de bens da China e 12,30 mil milhões da União Europeia – 32,16 mil milhões de patacas foram para bens de consumo, que subiram 19,1%. Aqui, 5,64 mil milhões foram gastos a importar joalharia em ouro, 3,93 mil milhões para relógios de pulso e 2,42 mil milhões para automóveis e motociclos. Todas estas importações cresceram entre 28 e 44 por cento.