Em destaque

18 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20602 patacas e 1.1314 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Segunda-feira)
Segunda, 29/10/2012

A consulta pública para o ajustamento das carreiras dos autocarros e o colóquio sobre os macaenses são os temas que marcam a actualidade local. Em Hong Kong, os jornais destacam as novas medidas para travar a especulação imobiliária e a possível imposição de restrições ao sector comercial.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Va Kio escreve na manchete que o Governo vai lançar até ao final do ano uma consulta pública sobre o ajustamento das carreiras dos autocarros. O director dos Serviços para os Assuntos de Tráfego está a programar os primeiros ajustamentos ainda para o início do próximo ano. O diário destaca também dados do Corpo de Polícia de Segurança Pública a indicar que duplicaram as multas aplicadas aos condutores que não cedem passagem nas passadeiras. De Janeiro a Setembro, foram registadas 682 penalizações.

 

O Ou Mun vira as atenções para um acidente com um autocarro da Transmac no túnel de Tap Seac. O acidente provocou uma fuga de água de uma conduta durante mais de 12 horas. O diário dá ainda conta de que as janelas de um apartamento explodiram de repente e que os bombeiros tiveram de interceder, acabando por retirar a janela. O apartamento em causa fica no Jardim de Wa Bao, na Avenida Olímpica.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi diz, nesta manhã informativa, que o deputado Chan Meng Kam pressiona a criação de um mecanismo de responsabilização do Governo. A Rádio lembra ainda que a lei que determina o aumento do imposto do selo, numa taxa adicional de 10 por cento, vai entrar em vigor já amanhã.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Hoje Macau escreve na manchete “ser macaense é ser mais alto” – a Associação dos Macaenses pretende dar mais ênfase à identidade da etnia. O jornal diz que o colóquio promovido pela associação “teve participação passiva” e Miguel Senna Fernandes considerou-o “muito positivo”, prometendo “nova conversa” daqui a três meses. Numa das chamadas de capa, o diário refere que Chui Sai On recebe Novo Macau e que os “democratas querem mais ajudas pecuniárias”.

 

O Jornal Tribuna de Macau destaca também o colóquio dos macaenses, com o título “às voltas com a identidade” – colóquio “superou as expectativas e vai ter novo capítulo”. Numa das colunas lê-se que a deputada “Melinda Chan pede rapidez na lei anti-violência” e na outra que Portugal “atrasou relógios e ficou a oito horas de Macau”. Já numa chamada de capa está escrito “DSSOPT em alta velocidade para rever lei de terras e concluir plano urbanístico”.

 

A notícia principal do Ponto Final tem o título “erro de base no processo de Pedro Chiang”. O Tribunal de Segunda Instância deu razão ao Ministério Público em parte dos recursos relativos a um dos processos conexos ao do Ao Man Long. Houve um “erro notório” na absolvição de Lam Man I, tendo sido decretada a repetição do julgamento. O destaque fotográfico vai para o ensino do mandarim, que vai ser ensinado em todas as escolas do município de São João da Madeira.  

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Macau Daily Times faz manchete com os resultados do Aeroporto Internacional de Macau, que atingir os 4,3 milhões de passageiros até ao final de 2012. O diário escreve ainda que o “negócio da aviação está em rota ascendente”. A fotografia de primeira página é feita com George Clooney. As “fãs do actor querem que o filme Ocean’s Fourteen seja filmado em Macau” - a trilogia foi, até agora, filmada sempre em casinos, mas tem-se especulado sobre a possibilidade de um quarto filme, que provavelmente terá Macau como cenário.

 

O Business Daily destaca a “mediana dos salários, que está em níveis recorde”. A mediana salarial atingiu as 13 mil patacas mensais, no último trimestre, o que significa uma recuperação face ao segundo trimestre, quando se registou a primeira queda em quatro anos. Noutro destaque o económico diz ainda que “capital de investimento fora de vista”. Ao contrário de Hong Kong, as autoridades de Macau não estão preocupadas com a possível entrada de grandes capitais e, por isso, não vão, pelo menos para já, intervir no mercado.

 

O Macau Post diz, na notícia principal, que “Governo promete consulta pública sobre as mudanças nas rotas dos autocarros”. O director dos Serviços para os Assuntos de Tráfego, Wong Wan, admite ajustar as 62 carreiras até ao final do ano e estas vão ser divididas em três categorias: principais, secundárias e carreiras de shutlles.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

A manchete do South China Morning diz “descartada isenção para as empresas locais”. O jornal escreve que as autoridades tomaram uma “posição difícil” em relação ao imposto do selo, ao decidirem não deixar as empresas locais de fora do âmbito do aumento. O matutino publica ainda uma fotografia captada durante a corrida para o Fundo de Caridade Sedan Chair. A imagem mostra alguns dos participantes mascarados de Super Mario.

 

O China Daily coloca em grande destaque uma fotografia da força do furacão Sandy sobre o cais de Jeanette, na Carolina do Norte. O furacão “forçou os dois candidatos presidenciais a mudarem as suas agendas”. Na coluna lê-se: “mais funcionários investigados por corrupção”. O número de investigações aumentiu neste ano, avançou um procurador. De Janeiro a Agosto, a subida foi de 12,7 por cento face ao ano anterior.

 

O Standard escreve “ainda não acabamos”, a propósito das declarações do secretário para os Transportes e para a Habitação. Anthony Cheung alerta que o sector comercial pode ser o próximo a sofrer restrições, depois do imobiliário. O deputado Lam Tai-fai está preocupado com a possibilidade de serem decididas “restrições muito duras”, que possam paralisar as pequenas e médias empresas.