Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Jovens Macaenses querem exame para alunos do secundário
Terça, 23/10/2012

A Associação dos Jovens Macaenses (AJM) quer que o Governo introduza um exame para todos os alunos do ensino secundário do território, para aferir os níveis de conhecimento geral dos estudantes. Esta é uma das propostas que a recém-criada associação apresentou ao Executivo, num encontro para debater a política da juventude da RAEM. Entre as outras sugestões deixadas pelos Jovens Macaenses está a avaliação periódica das escolas, por parte do Governo, em termos idênticos para todas as instituições.

 

A AJM pede também “mais transparência” das escolas no aproveitamento dos alunos e nos currículos escolares, assim como incentivos a métodos de ensino modernos, com especial aposta na formação de professores. A pensar na entrada no mercado de trabalho, a associação propõe medidas de aconselhamento de carreira, para jovens do secundário e do ensino superior, e ainda a criação de uma rede de estágios em empresas locais, internacionais e serviços do Governo.

 

Na lista de propostas da AJM estão ainda a atribuição de subsídios para os alunos participarem em competições inter-escolas e internacionais, a promoção de actividades que aproximem a comunidade académica da população e ainda um “maior entrosamento” entre a comunidade, ou as associações juvenis, e o Conselho da Juventude.

 

A cultura não fica esquecida no leque de propostas da associação. Os Jovens Macaenses querem ver mais autores de Macau nos currículos escolares e uma maior atenção ao ensino da língua portuguesa nas escolas do território.

 

Para os mais novos, a tónica vai para um reforço da avaliação e da regulação das creches de Macau. A AJM defende, neste contexto, a realização de mais acções de formação junto dos educadores de infância e medidas de apoio aos pais.

 

As propostas dos Jovens Macaenses surgem no âmbito da consulta pública sobre a política para a juventude, que terminou no domingo. No encontro com representantes dos Serviços de Educação e Juventude a associação fez-se representar por Duarte Alves, Jorge Neto Valente e Ricardo Silva.