Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Dicionário Temático de Macau apresentado dia 26
Sábado, 20/10/2012

No próximo dia 26, será apresentado o Dicionário Temático de Macau. Trata-se de um projecto que começou há 13 anos, ainda antes da transferência de soberania, e que só agora ficou concluído, disse à Rádio Macau Maria Antónia Espadinha, uma das coordenadoras da obra que conta com mais de mil entradas.

 

De acordo com a professora do Departamento de Português da Universidade de Macau, um dos motivos da morosidade com que o projecto ficou concluído prende-se com o facto de ter contado com 120 colaboradores, investigadores académicos e especialistas de várias áreas, sendo que, cada um, teve ao longo deste tempo diversos afazeres nem sempre compatíveis com os prazos do projecto. A académica nota, também, que os trabalhos sofreram igualmente por falta de financiamento, uma vez que o dinheiro inicial foi gasto em apenas um ano.

 

A ideia original, recorda Maria Antónia Espadinha, partiu do professor António Baptista, e consistia num projecto diverso do que será agora apresentado: "Inicialmente, era um dicionário da história de Macau. Era esse o projecto do professor Baptista. Depois, começámos a receber muitas sugestões para tocarmos também noutros tópicos e, dentro do âmbito do dicionário de história de Macau, havia uma enorme quantidade de entradas que eram referentes a eclesiásticos, sobretudo missionários. Acabámos por retirar do dicionário muitas dessas entradas, que foram publicadas num livro bastante volumoso, que já saiu há uns seis anos."

 

No Dicionário Temático, os temas abordados, acrescenta Maria Antónia Espadinha, vão das personalidades importantes até à economia, passando pela arte ou a geografia: "Apenas deixámos no dicionário aquelas figuras que eram mesmo muito significativas de Macau. Entretanto, tinha já saído, embora não em português, um dicionário da história de Macau. Como, de facto, nós tínhamos tocado vários temas, pensámos que era melhor chamar-lhe dicionário temático, porque não fala só de aspectos históricos, fala também de personalidades, de locais, de curiosidades de Macau, de aspectos relacionados com a arte, a economia, a geografia."