Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Imóveis: Governo sem previsões sobre impacto de medidas
Sexta, 12/10/2012

O Governo não arrisca previsões quanto ao impacto que as novas medidas para o sector imobiliário, anunciadas esta sexta-feira, podem vir a ter no preço dos imóveis. O Executivo lembra que as acções têm como principais objectivos controlar a especulação e assegurar a estabilidade do sistema financeiro, tendo em conta a conjuntura mundial.

 

Wong Chan Tong, chefe do gabinete do secretário para os Transportes e Obras Públicas, diz que o mercado imobiliário está em constante mudança, o Governo não é adivinho e as medidas apresentadas visam dar resposta a necessidades dos residentes que vão além dos preços das casas. “Quanto a fazer uma previsão dos preços imobiliários, isso é muito difícil, ninguém consegue fazer esta previsão. [...] Essas medidas não são lançadas só para controlar o preço dos bens imóveis, mas sim para dar resposta a todas as necessidades da população”, explicou.

 

“Os Estados Unidos, a União Europeia, o Japão... Estão todos a tomar medidas para uma flexibilização monetária. Juros baixos vão se manter durante algum tempo, um longo período de tempo. E a previsão da inflação é no sentido de se elevar. Se o Governo não tomar agora medidas adequadas [...], o reaquecimento que estamos a ver no sector imobiliário pode piorar”, avisou Wong Chan Tong.

 

No final da conferência de imprensa de apresentação das medidas para o sector imobiliário, o secretário para os Transportes e Obras Públicas, Lau Si Io, deixou um recado à população: “Muitas pessoas tentam comprar bens imóveis para especular, mas sabemos que o mercado imobiliário é muito instável. Utilizar uma casa e todo o seu dinheiro para especular? Acho que devem pensar bem. Ninguém sabe o que poderá acontecer no futuro, no médio e longo prazo.”