Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

AIPIM saúda promoção da auto-regulação na Lei de Imprensa
Quarta, 19/09/2012

A Associação da Imprensa em Português e Inglês de Macau (AIPIM) saúda as decisões do Governo quanto à revisão da Lei de Imprensa, retirando todos os artigos sobre o Conselho de Imprensa e o Estatuto do jornalista. À Rádio Macau, o vice-presidente da associação, João Francisco Pinto, recorda que aquilo que o Executivo agora anunciou era já defendido pelos jornalistas dos órgãos em português e inglês: “O resultado desta consulta vem ao encontro daquilo que foram as conclusões do primeiro congresso dos jornalistas de Macau, que se realizou em Dezembro passado.”

 

Nessa altura, lembrou João Francisco Pinto, “os jornalistas deliberaram que o Conselho de Imprensa e a definição do Estatuto de jornalista, bem como a forma de credenciação dos profissionais da comunicação social não deviam ser definidos pelo Governo e deviam ser objecto de um trabalho pelas associações dos profissionais desse sector”.

 

De acordo com o vice-presidente da AIPIM, esse trabalho passa pelo diálogo entre as várias associações, algo que poderá começar em breve: “Vamos ter que entrar em diálogo com as associações dos profissionais chineses. Da nossa parte, nomeámos o sócio José Rocha Dinis para liderar uma comissão que vai procurar chegar ao diálogo com as outras associações de trabalhadores da comunicação social de Macau. Portanto, é uma questão de iniciarmos o diálogo, faz parte dos nossos objectivos, e é um trabalho que vamos desenvolver ao longo das próximas semanas”.