Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Segunda-feira)
Segunda, 03/09/2012

A imprensa local destaca a Política de Juventude, que está a causar polémica na fase de consulta pública, e o aumento significativo nos preços das casas. Em Hong Kong os principais títulos são feitos com temas variados, que vão desde o acidente fatal que pode marcar o XVIII Congresso Partido Comunista Chinês, até ao mês difícil da número dois da RAEHK, Carrie Lam.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Va Kio traz em grande plano a Cáritas Macau, que vai criar um Banco Alimentar na zona Norte. A instituição de beneficência sublinha que aumentaram os casos de jovens que pedem ajuda. Ainda na primeira página, a polémica em torno da política de juventude. A população diz que conteúdo é vazio e questiona a proposta de aumento dos subsídios às associações juvenis. Na resposta, o Governo garante que há um mecanismo de fiscalização das despesas das associações.

 

O Ou Mun destaca três casos de acidentes de viação, que deixaram dois condutores de motociclos feridos. Noutros destaques, o matutino noticia uma agressão a três colombianos numa discoteca do AIA Tower e ainda a Polícia de Segurança Pública, que foi até à Associação de Mútuo Auxílio dos Moradores da Avenida Almeida Ribeiro ensinar técnicas de prevenção de furtos.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi diz, nesta manhã informativa, que o deputado Chan Meng Kam solicita a revisão dos locais escolhidos para a construção de Habitação Económica. A rádio realça ainda a extinção da equipa de projecto com a designação de Centro de Estudos “Um País, Dois Sistemas”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily escreve “mudança de forças convém à Sands”. A operadora é a que está melhor posicionada para tirar vantagem da mudança de forças no crescimento do jogo, diz Grant Govertsen do Union Gaming Group. A Sands tem três propriedades no Cotai, estando todas centradas no turismo. Noutro título, o diário destaca o aumento em Julho dos preços das casas em 62 por cento face ao mesmo mês do ano passado. O económico ouviu profissionais e académicos que falam em duas soluções para a estabilização de preços, que são, por um lado, taxas mais pesadas e, por outro, o aumento da oferta.

 

O Macau Daily Times diz que a Política de Juventude para 2012-2020, agora em processo de consulta pública, está a causar polémica, por ser “pouco transparente” na utilização do dinheiro para os subsídios das associações juvenis. É um alerta feito pela sociedade civil. Na fotografia, o Grande Prémio belga, que foi ganho por Button, em prova acidentada.

 

O Macau Post também faz manchete com a política de Juventude: “subsídios do Governo para associações causam debate quente”, no programa semanal Fórum Macau. A proposta do Governo refere um aumento dos subsídios às associações juvenis. Alguns intervenientes acreditam que esta é uma forma do Executivo beneficiar as “associações preestabelecidas”.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Hoje Macau coloca em grande plano a entrevista ao presidente da Associação de Veteranos de Futebol sobre “o mau momento do desporto-rei no território”. Francisco Manhão afirma que “o futuro está à vista de todos”. Manhão diz ainda que no caso Geofredo “alguém devia ter sido penalizado”. Noutro destaque, a afirmação de Cédric Rigaud. O director geral da Reolian diz que “estão a organizar-se contra a Reolian”.

 

O Jornal Tribuna de Macau escreve, em manchete, que a “detecção de capitais branqueados é cada vez mais difícil”. O Gabinete de Informação Financeira registou um aumento de 28 por cento de casos suspeitos em 2011. O destaque fotográfico remete para a reportagem “o guardião da Iec Long”, sobre Sung Gan e a antiga fábrica de panchões. Ainda na primeira página do JTM, referência aos preços das casas que “batem novo recorde”.

 

O Ponto Final faz mesmo manchete com o preço da habitação, que “voltou a disparar” em Julho, com uma média 5,4 por cento superior a Junho. Coloane é onde o valor de venda mais subiu: 8,3 por cento. A oferta privada continua a crescer, com 9541 casas em construção ou à espera de licenciamento. O matutino destaca ainda a primeira grande entrevista ao ex-reitor da São José. Ivo Carneiro de Sousa afirma que alguns professores “passavam quem não devia”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post destaca o XVIII Congresso Partido Comunista Chinês. A manchete “assessor de Hu e o encobrimento de acidente rodoviário” remete para um acidente mortal com um Ferrari. A vítima, um jovem de 20 anos, é afinal filho de Ling Jihua, um dos principais assessores do presidente Hu Jintao. O jornal diz que tem havido uma tentativa de encobrir o incidente - que terá envolvido jogos sexuais - de forma a não prejudicar a progressão política de Ling Jihua. O também director do Gabinete Geral do Comité Central do Partido Comunista da China é apontado como um forte candidato ao novo grupo de líderes do partido comunista chinês. Na fotografia, as duas atletas de Hong Kong que conquistaram medalhas nos Jogos Paralímpicos. As medalhas, uma de ouro e outra de prata, foram conseguidas nas finais individuais de ténis de mesa.

 

O  China Daily escreve, nas grandes, que Wen Jiabao está focado no desenvolvimento da Eurásia. O primeiro-ministro chinês convidou as nações eurasiáticas para se juntarem a Pequim na exploração do potencial de crescimento da região. Wen Jiabao sublinha a necessidade do desenvolvimento dos países da Eurásia, especialmente em tempos de crise financeira mundial. Noutro título, o matutino diz que “maiores e melhores vegetais demonstram os benefícios da agricultura cósmica”. Os cientistas chineses já criaram mais de 120 variedades de plantas através do envio de sementes para o espaço, nos últimos 25 anos.

 

O Standard traz em grande plano Carrie Lam, que admitiu que o primeiro mês de Governo foi “duro”. A secretária-chefe de Hong Kong diz que “cada dia pareceu um ano”. Carrie Lam chegou mesmo a questionar se o governo vingaria depois do mar de críticas e polémicas que envolveram C.Y. Leung, na altura recém-eleito Chefe do Executivo.