Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Défice da balança comercial atinge os 36 mil milhões
Sexta, 31/08/2012

O défice da balança comercial de Macau continua a agravar-se. Nos sete primeiros meses do ano ultrapassou os 36 mil milhões de patacas, com as exportações a crescerem mais de 15 por cento e as importações mais de 22 por cento.

 

Entre Janeiro e Julho, as importações atingiram os 40 mil e 610 milhões de patacas, mais 22,3 por cento do que nos primeiros 7 meses de 2011.

 

A China continua a ser o principal fornecedor. Em sete meses, Macau gastou 12 mil e 900 milhões na compra de mercadorias chinesas. Os Estados Unidos ficaram em segundo lugar, na lista dos países importadores, com Macau a comprar mercadorias norte-americanas no valor de 9 mil e 500 milhões de patacas. Continua a aumentar o que se gasta na importação de joalharia em ouro, relógios de pulso e automóveis.

 

Quanto às exportações, dados dos Serviços de Estatística e Censos indicam que atingiram os 4 mil e 580 milhões, isto é, um aumento de 15,3 por cento em relação ao período homólogo anterior. Macau exporta, sobretudo, para Hong Kong e para a China.

 

Entre Janeiro e Julho, o défice da balança comercial de Macau atingiu os 36 mil e 20 milhões de patacas, mais quase sete mil milhões do que no mesmo período do ano passado.