Em destaque

25 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,0449 patacas e 1,1156 dólares norte-americanos.

 

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (quarta-feira)
Quarta, 29/08/2012

As medidas de segurança e de trânsito para o arranque do novo ano lectivo fazem as capas de vários matutinos de Macau. Em destaque, na imprensa local, ainda um atropelamento na Universidade de Ciência e Tecnologia que coloca um encarregado de educação em perigo de vida. Nos diários de Hong Kong, em foco as medidas do Governo da RAEHK em resposta ao relaxamento dos vistos na China e também a visita de um diplomata japonês a Pequim com a missão de arrefecer tensões.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Va Kio avança que a Administração espera, o quanto antes, encontrar uma solução, juntamente com o  promotor imobiliário, para o empreendimento na Calçada do Gaio. A construção continua parada por causa do limite de altura, que ameaça a vista para o Farol da Guia. O diário traz ainda na capa a notícia de um grave acidente dentro da Universidade de Ciência e Tecnologia. Um autocarro privado atropelou um encarregado de educação. A vítima está hospitalizada e corre perigo de vida.

 

O Ou Mun destaca as cinco medidas de trânsito para a abertura do novo ano lectivo, no sábado. Os Serviços para os Assuntos de Tráfego e o Corpo de Polícia de Segurança Pública deram uma conferência de imprensa conjunta, anunciando, como uma das medidas para o descongestionamento do trânsito, o aumento da frequência das partidas dos autocarros públicos. As paragens também vão ser inspeccionadas nesse dia. O jornal foca ainda as declarações dos serviços de tráfego sobre o anunciado aumento das tarifas dos autocarros públicos. Aqueles serviços dizem que “ainda é cedo para se discutir” a questão, mas sublinham que a abertura do novo ano lectivo vai ser o dia “do grande exame” das três operadoras.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi diz que se registou um aumento qualitativo do consumo de energia no segundo trimestre de 2012. Outra notícia, nesta manhã informativa, é a nomeação de Fung Sio Weng para o cargo de coordenador do Gabinete de Protocolo, Relações Públicas e Assuntos Externos. Fung Sio Weng é nomeado, em regime de comissão de serviço, por um período de um ano.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Macau Post destaca a detenção de um trio, suspeito de um esquema ilegal de importação de mão-de-obra. A polícia judiciária anunciou que os suspeitos são dois homens de Macau e uma mulher da China. Pelo menos 21 empresas podem estar envolvidas neste esquema de falsificação de documentos para contratação de mão-de-obra. Noutra notícia de capa, o diário diz que La Scala pode chegar ao Tribunal de Segunda Instância. A Chinese Estates Holdings anunciou que a subsidiária Moon Ocean se prepara para recorrer da decisão do Governo de anular a concessão dos terrenos para o projecto La Scala.

 

O Business Daily traz, em manchete, que “a sombra de Ao Man Long perdura enquanto grupo de Hong Kong desiste de plano do lago”. A China Star Entertainment já não está interessada em construir um edifício de 122 metros de altura junto ao Lago Nam Van, por estar ligado à prisão do antigo secretário para os Transportes e Obras Públicas. A empresa justifica o recuo com o facto da área ainda não ter um planeamento urbanístico, que permita ao projecto ter mais de 30 metros de altura. Noutro título, o económico diz que Portugal escolhe Pequim em vez de Macau. Lisboa prefere construir um Centro de Logística e Distribuição na capital chinesa para colocar os produtos exportados para o país. No entanto, tinha-se colocado, primeiro, a hipótese do Parque Industrial Transfronteiriço Zhuhai-Macau.

 

O Macau Daily Times coloca em grande plano que o Governo vai aumentar frequência dos autocarros públicos para o novo ano escolar. A par disto, os Serviços para os Assuntos de Tráfego vão ainda acrescentar algumas carreiras especiais, a serem inauguradas logo no primeiro dia do novo ano lectivo. Ainda para garantir um regresso às aulas sem incidentes, o Governo vai mandar para as ruas mais 40 polícias do que nos anos anteriores. Em destaque fotográfico, o diário escreve “tradição de caridade mantém-se” em Macau. Uma sugestão de leitura sobre a instituição de caridade, Tung Sin Tong, que, no início, ajudou os refugiados de guerra e agora tem como alvo as pessoas com dificuldades financeiras.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Hoje Macau diz, em manchete, que Fong Chi Keong é “um mestre de obras”. O Executivo adjudicou uma empreitada de 44 milhões, para a remodelação do edifício dos secretários na sede do Governo, à empresa do deputado e sem concurso público. Noutro destaque, o matutino foca que Davis Fong defende operações com agentes infiltrados para prevenir crimes ligados ao jogo.

 

O Jornal Tribuna de Macau escreve a vermelho que Governo é acusado de não dar solução para o prédio embargado na Calçada do Gaio. O promotor afirma não saber se o edifício é para demolir ou para continuar com as obras. A fotografia principal de capa é dedicada aos Serviços para os Assuntos de Tráfego, que aposta nos autocarros para evitar o caos no regresso às aulas. Ainda numa chamada, Paul Chan Wai Chi “insiste no caso das campas”.

 

Na manchete do Ponto Final lê-se “febre de deng aqui ao lado”. Foi confirmado um caso em Zhuhai, na zona de Gongbei. O jornal alerta que esta é a época de mais alto risco e publica os cuidados aconselhados pelos Serviços de Saúde. Também este matutino traz em destaque fotográfico as medidas para o regresso às aulas. A polícia de trânsito e a Direcção para os Assuntos de Tráfego preparam uma operação especial, com início no próximo sábado.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post destaca a decisão do Chefe do Executivo de controlar o número de visitantes de Shenzhen. C.Y. Leung tenta, assim, acalmar os receios dos residentes. Os protestos estão a ganhar impulso em Hong Kong contra o relaxamento nas regras para os vistos para as RAE´s. A população teme que a cidade fique inundada de visitantes do Interior da China. Em destaque fotográfico, o salvamento de um pescador de nacionalidade chinesa ao largo da Ilha de Jeju, na Coreia do Sul. A passagem do tufão Bolaven fez com que duas traineiras chinesas embatessem contra rochas, matando pelo menos cinco pescadores e deixando 10 desaparecidos.

 

O China Daily coloca em grande plano o “diplomata japonês que está em Pequim para arrefecer as tensões”. As tensões entre os países têm aumentado por causa de contendas territoriais. No mais recente episódio, uma bandeira japonesa foi arrancada, em Pequim, do carro onde seguia o embaixador do Japão na China. O diplomata chega agora à capital chinesa com uma nova carta de Yoshihiko Noda para o presidente Hu Jintao. Tóquio sublinha em Pequim a importância das relações estratégicas entre os dois países. Na fotografia, também Hu Jintao, mas no seu encontro, de ontem, com o homólogo egípcio, Mohamed Morsi. A China foi um dos primeiros países que o líder do Egipto escolheu visitar, desde que assumiu funções em Junho.

 

O Standard escreve no título principal, “vistas de morrer”. A partir de segunda-feira, por 3000 dólares de Hong Kong, pode ser comprado um nicho no columbário de Fan Ling. O Governo vai concluir a construção nos próximos três anos.