Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (quarta-feira)
Quarta, 22/08/2012

A Reolian está mais uma vez em destaque nos jornais chineses de Macau. Em foco, mais um acidente a envolver um autocarro da operadora. Nos diários em língua portuguesa, os assuntos em foco vão desde o número de voos cancelados no Aeroporto Internacional às contratações para a Administração Pública.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

No Ou Mun, o tema do dia é um acidente com um autocarro na Reolian. O jornal fala em “sanduíche humana” e explica que o acidente aconteceu quando o motorista tentava estacionar, no terminal das Portas do Certo. Em foco neste jornal ainda a oficina do metro ligeiro. O jornal diz que a construção está a ser feita com técnicas mais amigas do ambiente. Noutro destaque, o diário mais lido em Macau dá ainda conta do fecho das inscrições do concurso público de técnicos-adjuntos. No total, houve cerca de 15 mil candidaturas.

 

No Va kio, também se fala do acidente com um autocarro da Reolian. Um homem foi hospitalizado. Os serviços para os Assuntos de Tráfego exigem à operadora um relatório até final da semana. Noutros títulos, em foco mais uma denúncia do Comissariado Contra a Corrupção. O jornal escreve que o CCAC descobriu um caso de corrupção e burla no sector privado. Os suspeitos são dois cozinheiros e um responsável de uma empresa fornecedora. Juntos, os três homens terão burlado um restaurante japonês em cerca de 2 milhões de patacas. Na primeira página, o Va Kio destaca ainda um caso de um indivíduo detido por suspeitas de transporte de produtos falsificados. Trata-se de um cidadão da China Continental que já estava proibido de entrar em Macau, há dois anos, por ter sido acusado de burla.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

Esta manhã informativa, a Ou Mun Tin Toi, o canal chinês da Rádio Macau, noticia que está publicada a lista das pessoas que integram o Conselho Profissional do Pessoal Docente. A rádio conta ainda que funcionários do Governo estão a limpar as bolinhas de plásticos, detectadas nas duas praias de Macau.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Jornal Tribuna de Macau faz as contas aos voos que ficaram por fazer no Aeroporto Internacional. “Mais de 1.600 voos cancelados” é o título de primeira página. Os dados são referentes aos primeiros sete meses do ano e correspondem a 7,1 por cento do total de partidas previstas e aprovadas. Na fotografia referência para uma reportagem sobre os programas de Verão, que “são espaço de liberdade para os mais novos”. Chamada de capa ainda para o estabelecimento comercial Vaquinha, que inspira criativos locais. Uma marca local criou uma colecção inspirada na história da antiga leitaria I Son. 

 

No Ponto Final, "a guerra do vinho”: O Ministério chinês do Comércio pode abrir uma investigação ao alegado dumping dos vinhos europeus, na sequência de queixas apresentadas pelos produtores do continente. Espaço também para o "combate às pensões ilegais": o director dos Serviços de Turismo admite que o número de pensões ilegais superou as expectativas.

 

No Hoje Macau, a máquina administrativa ocupa quase toda a primeira página. “A máquina imparável”, o número de funcionários públicos aumentou 50 por cento desde a transição. Destaque ainda para o novo director do Instituto Português do Oriente. João Laurentino, com carreira feita em África, assume funções em Macau no início de Setembro. Noutro título, ensino da língua portuguesa: Macau recebe conferência internacional.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

“Novas regras para o mercado imobiliário são pouco aclamadas”, escreve em manchete o Business Daily. O económico diz que as pequenas empresas do sector receiam que a “Lei de Actividade de Mediação Imobiliária” não tenha qualidade suficiente para erradicar os problemas mais graves. Em destaque, na primeira página, ainda a inflação, que “abranda, mas pouco”. Em Julho o índice geral de preços no consumidor “aliviou” pelo segundo mês consecutivo, mas continuou alta em termos anuais, fixando-se nos 6,04 por cento. Em declarações ao jornal, o economista Albano Martins prevê que o ano acabe com a taxa de inflação mais alta do que no final do ano passado, quando era de 5,81 por cento.

 

No Macau Daily Times, o metro ocupa o espaço principal da primeira página: "estão a ser construídos os alicerces para o futuro coração do Metro Ligeiro”. A construção será fundamental para as operações do metro. Em destaque fotográfico o concurso internacional e fogo-de-artifício de Macau: as equipas recebem este ano mais apoio financeiro.

 

O Macau Post Daily escreve que o Governo reforça o grupo de combate às pensões ilegais. O director dos Serviços de Turismo anuncia que, em Outubro, o grupo vai passar a contar com 52 agentes. Ainda espaço para um caso de corrupção e burla no sector privado. A denúncia do Comissariado Contra a Corrupção resultou na detenção de três suspeitos: dois cozinheiros e um responsável de uma empresa fornecedora de um restaurante japonês. Os cozinheiros terão aceitado subornos para violar as normas de aquisição na compra dos produtos alimentares.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post destaca o plano lançado por C.Y. Leung para uma “cidade de elevadores”. O Chefe do Executivo vai destinar mil milhões de dólares de Hong Kong, por ano, para o projecto. O plano destina-se sobretudo à camada mais velha da população e prevê a construção de mais de 200 novos elevadores de exterior. Vários analistas dizem que o projecto não é um “esquema” para o aumento da popularidade de C.Y. Leung. Noutra notícia de capa, o South China Morning Post escreve que Pequim deixa aviso a Washington. Um recado que acontece depois do Japão ter iniciado exercícios militares conjuntos com os Estados Unidos. O Governo chinês exige à Casa Branca para “parar de alimentar tensões” em aliança com o Japão. Pequim acredita que estes exercícios são feitos nesta altura, devido ao conflito em torno das Ilhas Diaoyu, reclamadas pela China, Japão e ainda por Taiwan.

 

A troca de palavras entre a China e o Japão está também na capa do China Daily: "Exercício militar dos Estados Unidos e Japão aumenta tensão regional”. Noutro título, o jornal fala de um apelo para impulsionar a importação de terras raras. Um líder da indústria diz que a importação devia aumentar para satisfazer a procura e proteger a escassez destes recursos. 

 

Em manchete, o The Standard escreve “arrastados para casa”. O barco de pesca que transporta sete activistas das Ilhas Diaoyu já entrou em águas de Hong Kong, na noite de ontem, sob escolta das autoridades marítimas. O barco vai atracar no terminal de Tsim Sha Tsui às duas e meia da tarde.