Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Ilhas Diaoyu: Governo atento ao regresso de activista
Quinta, 16/08/2012

O Governo de Macau informou hoje que está a coordenar com o Ministério dos Negócios Estrangeiros o regresso a casa do residente da RAEM envolvido na acção de protesto das ilhas Diaoyu.

 

“No que diz respeito ao incidente que resultou na detenção ilegal de 14 cidadãos chineses nas ilhas Diaoyu, o Ministério dos Negócios Estrangeiros já iniciou as diligências necessárias com o Governo japonês”, explica o Gabinete do Porta-voz do Governo em nota à imprensa. Foi “solicitada a garantia da segurança dos 14 cidadãos chineses e a sua libertação imediata e incondicional”.

 

O Executivo refere que está em contacto permanente com o Comissariado do Ministério dos Negócios Estrangeiros na RAEM e acompanha “de perto” a evolução do incidente, dando a “necessária colaboração para que o residente de Macau detido regresse, em segurança, o mais cedo possível”.

 

O activista de Macau integra um grupo de Hong Kong e da China que ontem chegou às ilhas Diaoyu, numa acção de protesto que tinha como intenção afirmar a soberania de Pequim no arquipélago. À chegada às ilhas, o barco em que os activistas seguiam foi abordado por várias embarcações da guarda costeira japonesa, que tentaram impedir a passagem do grupo. Os manifestantes acabaram por ser detidos e enviados para Okinawa, para serem sujeitos a interrogatório.