Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de imprensa de Macau e Hong Kong (segunda-feira)
Segunda, 06/08/2012

A proposta de duplicar o valor das contribuições para o Fundo de Segurança Social é um tema em destaque na imprensa de Macau em chinês, português e inglês, mas outros temas chamam a atenção: queixas sobre o sector alimentar mais do que triplicam num ano e a Feira de Produtos de Marca chega ao fim. Na imprensa de Hong Kong, os efeitos do tufão Vicente ainda ecoam, devido a uma vaga de comprimidos que estão a dar à costa nas praias da antiga colónia britânica.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O jornal Va Kio dá hoje o maior destaque à notícia de que o Fundo de Segurança Social (FSS) sugere que o valor das contribuições seja duplicado. Em reacção à proposta, representantes de empregados e empregadores mostram cautela e consideram que é necessária uma ampla consulta.

 

Outra consulta domina o segundo destaque do Va Kio: Instituto de Acção Social vai realizar, no próximo ano, uma sondagem a propóstio da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência das Nações Unidas, uma vez que, em Macau, nem todos têm conhecimento da existência desta convenção em vigor no território.

 

Tal como o Va Kio, o jornal Ou Mun faz manchete, também, com a pretensão do FSS duplicar o valor das contribuições. Lembra o Ou Mun que a última auditoria revela que o FSS pode estar com dificuldades financeiras dentro de 50 anos se o valor das contribuições não for aumentado.

 

Outra notícia em foco na primeira do Ou Mun: O auto-silo da Habitação Social do Edifício Mong In”, na Rua de Francisco Xavier Pereira, entra hoje em funcionamento.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

Esta manhã, no canal Chinês da Rádio Macau, a Ou Mun Tin Toi, está em destaque a notícia de um motim entre trabalhadores de uma empresa mineira chinesa na Zâmbia, que vitimou mortalmente um gerente da firma, chinês.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

“As memórias dos últimos habitantes...”, escreve na manchete o Jornal Tribuna de Macau, destacando uma reportagem sobre as casas da Avenida do Coronel Mesquita, que “vão passar a museus”.

 

Nesta edição, o JTM noticia, ainda, que foi “sugerida duplicação de contribuição para o Fundo de Segurança Social”, que as Pequenas e Médias Empresas de Macau estão “com menos interesse na Ilha da Montanha, alerta Stanley Au”, e “12 cantores locais distinguidos na 10ª edição de competição de música pop da TDM”.

 

O Hoje Macau faz a manchete com a notícia de que “queixas no sector alimentar sobem 157,5 por cento”. “Garçom, está uma mosca no meu prato”, diz o título principal. “Conselho de Consumidores recebeu 255 queixas relacionadas com higiene e segurança alimentar, no primeiro trimestre de 2012. No período homólogo do ano passado foram 99. Cidadania a subir ou qualidade do que se come a descer”, pergunta o jornal.

 

Nesta primeira página, surge em destaque Hoffman Ma, “o homem que trouxe a luva de Michael Jackson para a RAEM – Museu vai comprar novas peças e ter exposições itinerantes”.

 

Outros títulos: “Mak Soi Kun e Hoi Ion Sang – Deputados querem que a prisão tenha melhores condições”, “Sands China enfrenta acusação de lavar dinheiro”, e “Apesar da falta de espaço, Feira de produtos continua na Doca dos Pescadores.”

 

“A marca da Doca” é o título principal da edição de hoje do jornal Ponto Final. “A Feira de Produtos de Marca de Macau e de Guangdong acabou ontem, registando 40,5 milhões de patacas em vendas – um ligeiro aumento em relação ao ano passado. Não pode crescer mais (...) mas vai manter-se no mesmo local. Dizem os organizadores, porque as empresas preferem a centralidade e habituaram-se à Doca dos Pescadores.”

 

Nesta primeira página, o Ponto Final destaca, ainda, uma “Nova ordem militar”. “O Exército Popular de Libertação, que na semana passada comemorou 85 anos, caminha a passos largos para fazer frente aos Estados Unidos. Mas não tem grandes amigos nem aliados.” O jornal apresenta as opiniões dos especialistas “Anthony Wong Tong e Loureiro dos Santos” sobre “o papel do PLA na nova ordem mundial.”

 

Noutros títulos: “Sands suspeita de lavagem”, “Procurador quer instrução – Ho Chio Meng recusa ter proposto a extinção do juiz de instrução criminal.”

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

“Depois de ataques e assassinatos, a polícia faz rusgas em casinos e hotéis”, lê-se na manchete de hoje do Macau Daily Times. O jornal explica que a operação foi levada a cabo com autoridades chionesas e de Hong Kong, tendo resultado no interrogatório de quase 1300 pessoas e na detenção de 149 para apuramento de mais dados.

 

No outro tema a merecer grande destaque nesta primeira página, o Macau Daily Times tem em grande plano o resort da Galaxy no Cotai a ilustrar uma notícia sobre a face de entretenimento e lazer que Macau ainda desenvolve, assim que o território se assume como um destino turístico de nível internacional.

 

Mais dois destaques no Macau Daily Times: o duo de cantores Soler acreditam que uma certa inocência faz da música de Macau única; noutra chamada, referência para a política nos Estados Unidos – Partido Democrata pede desculpa a Sheldon Adelson por acusações infundadas; enquanto isso, a Sands é alvo de uma investigação sobre lavagem de dinheiro, tema que salta também para a primeira do Macau Business Daily, onde as novas licenças de táxis dominam a primeira página.

 

Os primeiros 50 novos táxis saem para as estradas já no próximo mês – no início do próximo ano, deverão estar a rodar todos os 200 novos táxis.

 

A encimar a primeira do Business Daily ainda uma chamada para as receitas do jogo de Julho – o mercado de massas salvou as contas dos casinos, depois de o jogo VIP ter registado uma contracção no mês passado.

 

O Governo pondera duplicar o valor das contribuições mensais de patrões e trabalhadores para o fundo de segurança social, escreve no título principal o Macau Post Daily Independent. Destaque para as declarações da vice-presidente do Fundo de Segurança Social, Chan Pou Wan, que argumenta que o aumento do valor das contribuições tem por objectivo manter o Fundo sustentável no longo prazo.

 

“Investigação revela que a população não está sensibilizada para as necessidades dos deficientes auditivos”, diz outro título desta edição, fazendo alusão a um estudo – quase metade dos inquiridos afirmam desconhecer a existência da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência das Nações Unidas.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post dá hoje o maior destaque a uma operação policial na China que desmantelou uma rede de fabrico de medicamentos falsos – quase dois mil detidos e apreendidos cerca de 200 milhões em fármacos contrafeitos.

 

Outro tema em foco nesta primeira página diz respeito às autoridades ambientais e sanitárias de Hong Kong que dizem ter aprendido uma lição depois de terem agido tardiamente para lidar com a vaga de comprimidos que estão a dar à costa nas praias de Hong Kong, ainda devido à passagem do tufão Vicente, o mais forte dos últimos anos. Os medicamentos faziam parte da carga de um navio vítima dos ventos fortes.

 

Outra notícia chamada à primeira página com destaque refere que as caras dos deputados de Hong Kong não são reconhecidas pelo grande público, revela um estudo levado a cabo pelo South China Morning Post, que traz ainda um destaque sobre os Jogos Olímpicos de Londres e a vitória do chinês Lin Dan na final masculina de badminton, diante do malaio Lee Chong Wei.

 

No jornal The Standard, estão em foco os atletas de Hong Kong nos Olímpicos de Londres. A manchete fala num “final do caminho”: heroína do ciclismo falha oportunidade de conquistar mais uma medalha, mas trio do ténis de mesa continua a lutar.

 

No outro destaque desta edição, o jornal The Standard afirma que o Governo de Hong Kong está a ser exortado a tomar medidas para combater as vagas de comprimidos que estão a afectar as praias de Hong Kong.

 

Finalmente, o China Daily, o jornal oficial chinês em língua inglesa, tem em grande plano Lin Dan, o vencedor da final masculina de badminton nos Jogos Olímpicos – “Estrela em Londres”, escreve o jornal, que, na manchete, informa que cresce a preocupação sobre os planos locais de estímulo à economia, devido a um aumento da dívida e de fracos retornos do investimento.

 

Há outra referência aos Jogos Olímpicos na primeira página do China Daily, desta feita para destacar o contributo de estrangeiros, sobretudo treinadores, na campanha vitoriosa da China em Londres.