Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (quinta-feira)
Quinta, 02/08/2012

Os apoios da Fundação Macau e os Jogos Olímpicos estão em foco na imprensa chinesa de Macau. Nos diários em português, destacam-se as queixas sobre a protecção de dados pessoais, as sugestões para combater o aumento do número de automóveis, as propostas do Ministério Público para a revisão do Código do Processo Penal e, ainda, o desaparecimento de Manuel Gonçalves. Em Hong Kong, as parangonas escrevem-se com o envolvimento de atletas chinesas de badminton num escândalo que marca as olimpíadas londrinas.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

A Fundação Macau (FM) está em destaque no jornal Va Kio: FM coopera com 24 associações para ajudar as camadas mais vulneráveis da sociedade, distribuíndo prendas por ocasião do Festival do Bolo Lunar. Noutro título, o Va Kio destaca as declarações do presidente da instituição, Wu Zhiliang, considerando justa a atribuição de um apoio financeiro de cerca de 10 milhões de patacas, por parte da FM, ao Centro de Estudos do Desenvolvimento de Qualidade dos Cidadãos de Macau.

 

“Terminou ontem o período de defeso de pesca”, lembra o Va Kio – Capitania dos Portos deu auxílio à partida dos barcos de pesca para o mar “de forma segura e ordenada”.

 

O jornal Ou Mun traz para a primeira página a selecção chinesa nos Jogos Olímpicos, que ontem arrecadou cinco medalhas: no ténis de mesa feminino, esgrima masculino, halterofilismo na categoria de 69 kg, natação 200 metros estilos e saltos para a água na plataforma de três metros.

 

Nesta edição, espaço, ainda, para a demolição de uma construção ilegal de três andares no terraço de um edifício que originalmente tinha cinco pisos.

 

Noutro título da primeira do Ou Mun, referência para a notícia de um acidente mortal: o condutor de um motociclo despistou-se.

 

Ainda um caso de burla: uma mulher de Macau descobriu uma fraude numa falsa página electrónica de uma empresa que pedia dados pessoais dos utilizadores e o depósito de 2500 patacas como despesas. A mulher suspeitou e denunciou o caso à polícia.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

No canal chinês da Rádio Macau, a Ou Mun Tin Toi, os temas em foco nesta manhã passam pela actualidade internacional: a passagem de um tufão por Taiwan; a ameaça de bomba num aeroporto no Texas, Estados Unidos; e os atletas chineses nos Jogos Olímpiucos, que continuam a conquistar medalhas de ouro.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O relatório anual do Gabinete para a Protecção de Dados Pessoais faz a manchete de hoje do Jornal Tribuna de Macau: “Dados pessoais motivam mais processos”, lê-se no título principal. “86 investigações levadas a cabo no ano passado”.

 

Nesta primeira página é noticiada a morte de Manuel Gonçalves, ex-administrador-delegado da TDM, “figura imponente e de coração maior”, escreve o JTM, num destaque ilustrado com uma fotografia a preto e branco de Manuel Gonçalves, desaparecido ontem, aos 58 anos, vítima de doença prolongada.

 

A primeira do JTM é, ainda, encimada por dois títulos: “Receitas brutas do Jogo crescem 1,5% em Julho para 24.579 milhões”, e “Fundação Macau adopta em 2013 sistema informático contra abusos de associações”.

 

No Hoje Macau, as parangonas falam de “Um imposto muito desejado”. “Especialista defende medida urgente para travar aumento louco de carros. E salvar ar de Macau”. Referência para um professor universitário que defende um imposto na aquisição de automóvel.

 

Outro título destacado nesta primeira página: “Convento da Ilha Verde usado para arrendar quartos ilegais”. O jornal acrescenta que as Obras Públicas prometeram reabilitar o edifício há um ano.

 

Espaço, ainda, para mais três chamadas: “Deputados certos de que Governo irá dar mais cheques”, “Trocas comerciais China-Lusofonia já atingiram os 500 mil milhões de dólares”, e “ANIMA mostra ao público projecto anti-crueldade”.

 

O Ponto Final escreve na manchete que “Procurador quer mais poder”. “O Ministério Público sugere o fim da instrução criminal e quer autonomia para aplicar medidas de coacção até agora nas mãos dos juízes”. O jornal “desvenda parte do documento entregue à Assembleia pelo Conselho dos Magistrados do Ministério Público sobre a revisão do Código do Processo Penal.”

 

Para a primeira página, o Ponto Final traz com grande destaque uma “Mulher de sonhos”: “Winnie Sin, 25 anos, estuda Direito e fez carreira na TDM. Mas é na Mongólia Interior que agora persegue o seu verdadeiro sonho”, participando no concurso “Miss Mundo”.

 

A morte de Manuel Gonçalves também é destacada pelo Ponto Final na primeira página.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Macau Daily Times escreve hoje na manchete que “O público está mais sensibilizado para a protecção dos dados pessoais”. No ano passado, o Gabinete para a Protecção dos Dados Pessoais registou um aumento significativo no número de questões e investigações sobre eventuais violações da privacidade, explica o jornal.

 

Nesta primeira página há outra história em grande foco, tendo como protagonistas “o senhor e a senhora Wang, um casal que há 60 anos apanha lixo em Macau.”

 

Mais dois títulos em destaque: “Fundação Macau distribui 8 milhões em presentes” e “Receitas do jogo crescem 1,5 por cento, ultrapassando algumas estimativas”.

 

Um título sobre os números do jogo no mês passado salta também para a primeira do Macau Business Daily que, na manchete, informa que a operadora de transportes marítimos North West Express (Norte Oeste Expresso), está a “afundar-se a toda a velocidade” devido à falta de pagamento da renda de um porto em Hong Kong.

 

“Macau deu as boas-vindas à abertura do mercado de títulos na China”: no ano passado, investidores locais gastaram perto de 13 mil milhões de patacas no mercado de títulos da República Popular, destaca o Business Daily.

 

Outra notícia em foco nesta primeira página: “A Transmac ultrapassa a concorrência”. A concessionária de autocarros viu, no ano passado, os lucros caírem 36,7 por cento para 9,3 milhões de patacas, mas, ainda assim, a Transmac é a operadora com os melhores resultados.

 

No Macau Post Daily Independent, a notícia que domina a primeira página diz que a Sands China confirma que está a ser investigada pelo Governo de Macau, no caso de transferência de dados pessoais para os Estados Unidos.

 

Mais jogo no outro destaque desta edição: o crescimento das receitas registado em Julho é o menor desde 2009.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

Os Jogos Olímpicos estão em destaque no South China Morning Post. Na manchete, lê-se que duas chinesas, campeãs do mundo de badminton, foram desqualificadas por perderem de propósito. É um caso que marca a edição londrina das olimpíadas e que, além da dupla número um do mundo, envolve mais seis atletas.

 

Outro título destacado: a China protesta contra as sanções de bancos americanos. Pequim reage desta forma às medidas de Washington contra os bancos que ajudem o Irão a vender petróleo.


 

O jornal The Standard faz manchete também com a polémica em torno do badminton em Londres: “Meninas más expulsas”, diz o título principal.

 

Finalmente, o China Daily, o jornal oficial chinês em língua inglesa, destaca a notícia de que a actividade industrial na República Popular registou em Julho o crescimento mais baixo dos últimos 8 meses.

 

No outro destaque desta edição aparece a nadadora olímpica Ye Shiwen, de 16 anos, que na terça-feira conquistou a medalha de ouro e bateu o recorde olímpico de natação de 200 metros estilos, feito que lhe valeu suspeitas de ‘doping’. Escreve o China Daily que “testes ilibam prodígio da natação”.