Em destaque

13 de Dezembro de 2017: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.5148 patacas e 1.1755 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quarta-feira)
Quarta, 25/07/2012

Os jornais de Macau destacam hoje as consequências do Tufão Vicente, que obrigou a que fosse içado o sinal número 9. A imprensa relata os incidentes ocorridos, nomeadamente as queixas com os táxis e os conflitos laborais verificados. O canal chinês da Rádio Macau dá destaque à visita de Fernando Chui Sai On à zona norte da cidade.  Em Hong Kong, os jornais em língua inglesa colocam também em foco o impacto do Vicente no território vizinho.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O jornal Ou Mun dedica a primeira página aos efeitos do Vicente em Macau. O matutino fala da violência com que o tufão atingiu os prédios na Areia Preta. Em edifícios como o La Cité ou o La Baie do Noble, a força dos ventos causou prejuízos. Foram 40 os apartamentos, a maioria virados para o mar, que ficaram com os vidros destruídos. O jornal destaca ainda as inundações na zona do Porto Interior.

 

Também o Va Kio dedica toda a primeira página às consequências do Tufão Vicente, que atingiu Macau na noite de segunda-feira. O jornal titula “Vicente atacou Macau e causou 16 feridos”. O jornal publica imagens das inundações no Porto Interior, de árvores caídas e de um bombeiro a retirar um toldo num prédio.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

Nesta manhã informativa, a Ou Mun Tin Toi destaca a deslocação do Chefe do Executivo à zona do Iao Hon. Fernando Chui Sai On visitava esta manhã as Pequenas e Médias Empresas da zona norte da cidade. Em foco na manhã da rádio chinesa estão ainda dois casos de desabamento de terras em Coloane. Não há feridos a registar.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

No Macau Daily Times, o “dia depois” do Tufão 9. Na sequência da tempestade, a mais forte desde 1999, registaram-se inundações, casos de extorsão, lixo nas ruas e conflitos laborais. A ilustrar o tema, o jornal publica uma imagem de um andaime derrubado junto ao Mercado de S. Lourenço. As ruas na zona estiveram, ontem, encerradas durante cerca de quatro horas.  O jornal escreve ainda que trabalhadores suspeitam que colegas tenham ficado soterrados no incidente no Túnel da Ilha da Montanha.

 

O Macau Post Daily coloca também em grande plano as consequências do Tufão Vicente. Na imagem de destaque, um barco insuflável no meio das ruas da cidade, depois das inundações que afectaram sobretudo a zona do Porto Interior. O jornal conta que o Tufão Vicente foi a tempestade mais forte em 13 anos e provocou 16 feridos em 254 incidentes verificados durante a noite. O jornal titula ainda que o IACM está preocupado com as caixas do tapao, os recipientes usados para levar comida dos restaurantes.

 

Os efeitos do Tufão Vicente fazem também a primeira página do jornal Business Daily. A fotografia destaca as inundações do Porto Interior. O diário económico fala dos conflitos laborais e dos “lucros” dos taxistas. Na noite de tufão houve taxistas que pediam mil patacas por uma viagem que normalmente custa 100. O jornal escreve ainda que os preços das rendas das casas vão crescer a um ritmo mais lento na segunda metade do ano, devido ao abrandamento da economia local, prevê um responsável da Jones Lang La Salle.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Jornal Tribuna de Macau escreve que Steve Wynn fala do “afiar das facas” no sector do Jogo.  O CEO da Wynn Resorts, numa conferência com os analistas, afirmou que a concorrência, cada vez “mais agressiva”, está a entrar num “caminho muito perigoso”. No topo da página, o jornal destaca ainda as consequências do Tufão Vicente, o mais forte dos últimos 13 anos. Ainda em chamada de capa lê-se que designers do exterior vão dar formação no Macau Fashion Link.

 

“Caos vai de táxi”, titula o Hoje Macau numa alusão aos taxistas que recusaram levar passageiros, negaram recibos ou praticaram tarifas exorbitantes. O jornal conta que o Governo pôs 15 agentes a fiscalizar abusos durante o violento tufão, mas não adiantou. Noutra chamada de capa lê-se que Macau inicia cooperação com Cabo Verde, para lá do acordo feito por Pequim. O jornal conta ainda que a moeda única europeia não pára de desvalorizar face ao yuan. O euro bate o recorde de uma década.

 

O Ponto Final escreve em manchete “Assembleia de Pilatus”. A proposta da lei eleitoral para a Assembleia Legislativa está a ser debatida em sede de comissão. Os deputados, primeiro, pediram mais informação e apontaram os erros das últimas legislativas, que não queriam ver repetidos. Ontem, entregaram tudo nas mãos do Governo e confiam nas palavras de Florinda Chan para controlar a contagem de votos e o financiamento das campanhas. No destaque fotográfico, os estragos e os feridos do Tufão Vicente que soprou a mais de 150 quilómetros por hora.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post destaca na edição de quarta-feira a destruição e a devastação visível ontem ao início do dia depois da passagem do Tufão Vicente. O jornal conta que esta foi a pior tempestade dos últimos 13 anos e deixou mais de 138 feridos. No balanço do Tufão que levou a que fosse içado o sinal número 10, 1400 árvores caíram e mais de 400 voos foram afectados. Noutra chamada de capa, o jornal escreve que a crise da dívida europeia causa nervosismo na Bolsa de Hong Kong.

 

O jornal The Standard escreve “o trilho do pesadelo”. Os passageiros foram apanhados no meio da raiva do Tufão Vicente, diz o jornal, que publica fotografias de pessoas que ficaram retidas nas estações de metro e de comboios.

 

O China Daily dá hoje destaque fotográfico aos membros do barco de pesca de Taiwan, o "Xufu 1", que chegaram esta terça-feira a Pequim. O jornal titula “reféns finalmente regressam a casa”. Os homens foram feitos reféns pelos piratas da Somália durante 19 meses. O jornal escreve também que os indicadores da actividade industrial estão a melhorar.