Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quarta-feira)
Quarta, 18/07/2012

As primeiras páginas dos jornais de Macau dão grande espaço à nova polémica em torno de Leonel Alves, na sequência de uma investigação norte-americana à Sands. A previsão de Francis Tam de abrandamento do crescimento económico também faz algumas manchetes na imprensa local. Por sua vez, os matutinos em língua inglesa de Hong Kong destacam temas diferentes, que contemplam desde o escândalo do banco HSBC nos Estados Unidos até ao violador de Nathan Road.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Va Kio diz que a Polícia Judiciária pondera processar a Venetian, na sequência do caso da bomba falsa. O equipamento que causou suspeitas, que era de painéis solares e estava à porta do Venetian há mais de 10 dias. Para a PJ o caso foi um desperdício de trabalho policial, já que tudo aconteceu por causa de uma falha de comunicação dentro do hotel. Merecem destaque de primeira página também as previsões de Francis Tam para o PIB. O secretário espera um abrandamento do crescimento económico, para um dígito, no segundo trimestre. Ainda um outro destaque com Francis Tam, que acredita que o pedido de extensão para a construção do lote três não está relacionado com a exploração da actividade. Chui Sai On também está em foco na capa do Va Kio. O Chefe do Executivo afirma que o novo posto fronteiriço de Macau-Guangdong “contribui para o desenvolvimento a longo prazo”.

 

O Ou Mun destaca também o caso da falsa “bomba” no Venetian que, de acordo com a PJ, resultou “num desperdício de mão-de-obra policial”. Em grande plano ainda o incêndio numa sucata na Ilha Verde. Os bombeiros dizem que o fogo atingiu os motores dos carros e teve possivelmente origem no forte calor que se tem sentido nestes dias. A Associação Geral dos Moradores já veio solicitar mais medidas de segurança contra incêndios.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

Nesta manhã informativa, a Ou Mun Tin Toi informa que foi cancelado o sinal de trovoada às 10:40 da manhã. Os Serviços Meteorológicos e Geofísicos tinham emitido o sinal de trovoada às 8:15.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily titula que “todos os bancos no mercado imobiliário”. A agência de cotação financeira Fitch alerta que o banco local Tai Fung continua demasiado dependente do crédito imobiliário, situação que “pode ser perigosa” em caso de contracção do mercado imobiliário. Noutro título, “mais más noticias para o negócio do Four Seasons”. A Sands estava quase a conseguir um acordo com o Governo em relação aos apartamentos do Four Season, que ia valer quase 8 mil milhões de patacas,  mas a má publicidade, - alguma ligada ao antigo CEO Steve Jacobs -, terá assustado o Governo. Ainda espaço na capa para a Lei de Salvaguarda do Património Cultural. Lê-se no título “economia por favor, com património a acompanhar”. Os deputados estão preocupados como vai o Governo equilibrar o crescimento económico com a protecção do património.

 

O Macau Daily Times puxa para a manchete o relatório norte-americano que expõe a troca de emails relacionados com caso de Leonel Alves. Também neste jornal, espaço para a lei do património cultural, que chegou à Assembleia Legislativa. O diário sublinha que este diploma é independente da lei do planeamento urbanístico.

 

O Macau Post traz em grande plano o secretário para a Economia e Finanças. Francis Tam “espera queda do crescimento do PIB para um dígito neste ano”. Ainda neste diário, uma notícia internacional sobre o ex-secretário do Tesouro norte-americano que “duvida da retórica anti-china”. Henry Paulson diz mesmo que as duas maiores economias do mundo precisam de esforçar-se por reforçar relações.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Jornal Tribuna de Macau avança que Steve Jacobs “identifica Ng Lap Seng como ‘contacto’ de Leonel Alves”. Investigações à Sands nos EUA reforçam polémica em volta do advogado e deputado Leonel Alves. Em destaque fotográfico “a lei que a UNESCO quer”. Na Assembleia Legislativa, Cheong U diz que proposta de lei de Salvaguarda do Património Cultural respeita exigências a nível internacional. Também na capa uma fotografia de Rui Rocha. O ainda director do IPOR vai dirigir projecto na Universidade da cidade de Macau. Chamada de primeira página para a Capitania dos Portos que admite negar pedido de reinício das operações à Norte Oeste Expresso.

 

O Hoje Macau também destaca Leonel Alves, que está “indiferente aos ataques”. Os jornalistas norte-americanos acusam Leonel Alves de favorecer Sands com o seu estatuto político e ele responde que a história “merece uma grande gargalhada”. Ainda chamada de primeira página para os deputados que só vão de férias em Setembro, por causa dos atrasos.  

 

No Ponto Final, em grande plano também Leonel Alves, que está “sob pressão”. Desta vez, é uma investigação norte-americana que questiona as ligações políticas e os honorários de Leonel Alves que são “difíceis de explicar”.  Na manchete lê-se “privados a salvo do património”. Os deputados manifestaram preocupações com eventuais indemnizações e trocas de terreno a favor dos proprietários mas Cheong U afasta, para já, imóveis privados da futura lista de edifícios classificados.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post traz para manchete o escândalo no HSBC Holdings - Hongkong and Shanghai Banking Corporation. O “HSBC pede desculpa ao Senado por erros com dinheiro de droga”. A cúpula de executivos demitiu-se enquanto o banco prometia aos deputados norte-americanos resolver o problema que permitiu a cartéis mexicanos lavar milhões e milhões através de transacções norte-americanas. Na primeira página, ainda a educação. Em Hong Kong, as “escolas cristãs vão escapar da educação nacional”. O assunto tem causado controvérsia e as escolas Sheng Kung Hui e Evangelical Lutheran Church já anunciaram que não vão introduzir essa disciplina no currículo do ensino primário.

 

O China Daily dá relevo à declaração do primeiro-ministro chinês sobre as relações sino-americanas. Wen Jiabao diz que “o melhor caminho é o trabalho conjunto”, uma vez que há interesses comuns. A reunião com altos dirigentes demonstra que as relações entre a China e os EUA continuam com um vasto potencial. Em destaque fotográfico Ban Ki-moon, que está numa visita à China por três dias. O secretário-geral da ONU aparece com a moderadora Yang Lan quando se preparavam para uma conversa em directo com “micro-bloggers” em Pequim.

 

O Standard destaca que a polícia está “à caça” de violador que usa clorofórmio para atacar as vítimas. O homem atacou duas vezes no espaço de 25 minutos na Nathan Road e conseguiu escapar.