Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Au Kam San critica falta de fiscalização na Fundação Macau
Segunda, 16/07/2012

A Fundação Macau mereceu as atenções de Au Kam San, na sua intervenção no período antes da ordem do dia. O deputado considera que “a Fundação Macau é uma aberração política. Depende directamente do Chefe do Executivo, dispõe de grandes recursos e não responde perante o público. Nem durante o debate anual das LAG o respectivo responsável tem de vir à Assembleia Legislativa”.

 

“Não é demais dizer que a Fundação dispõe de grandes recursos, pois, de acordo com a lei vigente, a Fundação Macau pode partilhar directamente de 1,6 por cento das receitas brutas do jogo, as quais, em 2011, atingiram mais de 200 mil milhões de patacas. Ou seja, os recursos disponíveis dessa Fundação rondavam os 4 mil milhões. Mas não há qualquer critério sobre a utilização desses 4 mil milhões, nem sobre a fiscalização do seu uso. O favoritismo e o funcionamento em sistema fechado fazem com que esta entidade, com representantes de diversas associações, se torne num “clube privado”, ensopado de erário público, duma pequena minoria”, afirmou o deputado.