Em destaque

13 de Dezembro de 2017: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.5148 patacas e 1.1755 dólares norte-americanos.

Paulo Portas deixa a promessa de defesa da EPM e do IPOR
Domingo, 08/07/2012

Paulo Portas prometeu, na recta final da visita a Macau, proteger as instituições portuguesas no território. “A Escola Portuguesa de Macau e o Instituto Português do Oriente são importantes quer na língua, quer no ensino, quer na formação e as autoridades de Macau vêem positivamente (...) o facto de Macau ter uma forte tradição e herança portuguesas (...) nós devemos perceber isso e ter uma relação impecável com as autoridades da RAEM para proteger o português e a herança portuguesa e saber projectar essa herança no futuro”. O ministro dos Negócios Estrangeiros acrescentou ainda que "é essencial" o Governo português garantir "não apenas o presente mas o futuro, do legado português no Oriente". 

 

Numa visita às instalações da Escola Portuguesa (EPM), onde se encontrou com a comunidade, o ministro sublinhou ainda que o Governo está atento à possibilidade de mudança das instalações da instituição de ensino. “Eu sou especialista em resolver problemas, conheço exactamente a dimensão do problema, está a ser feita uma auditoria para que a transição possa ser feita com todos os factos em cima da mesa. Há uma coisa que garanto é o que Portugal quer é uma relação estável, duradoura e profícua com a RAEM para proteger o projecto da Escola Portuguesa de Macau”.

 

No encontro na EPMPaulo Portas destacou a comunidade por cá radicada, que, "em primeiro lugar, defende, todos os dias, o orgulho que há por Portugal". No entanto, na ocasião, não houve tempo para a comunidade usar também da palavra.