Em destaque

13 de Dezembro de 2017: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.5148 patacas e 1.1755 dólares norte-americanos.

Dirigentes da APOMAC disponibilizam-se para ajudar Portugal
Domingo, 08/07/2012

Os dirigentes da Associação dos Aposentados, Reformados e Pensionistas de Macau (APOMAC) estiveram hoje reunidos com o ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal. O encontro com Paulo Portas aconteceu a pedido da APOMAC e serviu, de acordo com Jorge Fão, para dizer ao governante que há vontade em Macau de ajudar Lisboa.

 

À Rádio Macau, Jorge Fão recordou que Portugal vive uma grave crise e que a reunião teve também como intenção fazer-se “um pequeno balanço”. “Quisemos saber o que se está a passar em Portugal, para vermos em que é que podemos ser utéis. O encontro foi frutífero, disponibilizámo-nos e dissemos directamente ao ministro que estamos dispostos a ajudar”, explicou o dirigente da APOMAC.

 

Esta ajuda poderá ser “em qualquer quadrante”, com destaque para o investimento. “Podemos, por via dos conhecimentos que temos, ajudar nesse aspecto, canalizando parte dos investimentos de alguém que esteja interessado em Macau ou na China para Portugal", exemplificou Jorge Fão, salientando as medidas para a residência por investimento anunciadas ontem por Paulo Portas.

 

A nova política de atribuição de residência por via do investimento deve ser aprovada nas próximas semanas em Lisboa, pelo que o ministro dos Negócios Estrangeiros quer levar para Portugal homens de negócios de Macau.

 

Para Portugal, Paulo Portas não leva preocupações acerca dos pensionistas do território que mantêm vínculos com o Governo de Lisboa. “A APOMAC não tem problemas. Até lhe disse que a comunidade portuguesa de Macau aqui residente, nomeadamente a comunidade aposentada, filiada aqui na APOMAC, está bem. Estamos a ser protegidos pelo Governo de Macau e inclusivamente pelo próprio Governo chinês”, referiu Jorge Fão.