Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Governo minimiza impacto ambiental de centro no mangal
Quinta, 05/07/2012

O Governo ainda não tem uma decisão final sobre a futura localização do  Centro de Informação de Segurança Rodoviária. Na Assembleia Legislativa, nem os Serviços de Protecção Ambiental (DSPA) nem o representante das obras públicas conseguiram dizer se já está decidida a transferência do centro para o mangal junto às Casas-Museu da Taipa.

 

Os deputados temem pela destruição do espaço verde e mesmo pela vida das aves que lá edificam. O Governo limitou-se a reafirmar a realização de mais um estudo de impacto ambiental, antes da decisão final.

 

O director da DSPA minimizou mesmo um eventual impacto negativo no local. “O projecto prevê uma área de cerca de 4.600 metros quadrados. O edifício principal – com uma área de 695 metros quadrados -, irá ocupar apenas 7 por cento da área total do terreno, que é superior a 10 mil metros quadrados. Esse edifício será baixo, só com um andar, e ficará distanciado da zona central das garças – a mais de 150 metros, para além de haver também uma faixa verde que serve de biombo entre os dois”. Cheong Sio Kei assegurou ainda a divulgação dos pareceres técnicos dos estudos de impacto ambiental ao longo do processo de planeamento.

 

Os deputados aproveitaram para recordar o Executivo de que o terreno em causa foi recuperado por ser um aterro ilegal e que quando voltou às mãos da Administração ficou a promessa de que seria ocupado por espaços verdes.