Em destaque

13 de Dezembro de 2017: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.5148 patacas e 1.1755 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Sexta-feira)
Sexta, 06/07/2012

O caso La Scala continua nas primeiras páginas da imprensa de Macau, desta vez, por causa de declarações de Lau Si Io. Na Assembleia Legislativa, o secretário para os Transportes e Obras Públicas negou negligência no processo de concessão de terrenos em frente ao aeroporto. Já os jornais de Hong Kong em língua inglesa destacam o corte, pela segunda vez neste mês, das taxas de juro na China.   

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Va Kio traz Lau Si Io em grande plano. Na Assembleia Legislativa, o secretário esclareceu “que não podia rejeitar o pedido [para o projecto La Scala] só porque havia rumores ou cartas anónimas” sobre uma eventual investigação. O governante considera que os terrenos foram concedidos “oportunamente” e rejeita negligência. Noutra chamada de capa, o Va Kio refere que, perante os deputados, Lau Si Io também prometeu reabrir, no próximo ano, a lista de pedidos para habitação social.

 

O Ou Mun também destaca o debate na Assembleia: ”Lau Si Io diz que a prioridade é a habitação social e só depois a habitação pública”. O jornal também foca a promessa de reabertura das candidaturas à habitação social, no próximo ano. Ainda sobre as declarações de Lau Si Io: “secretário anuncia o aumento da oferta para criar estabilidade nos preços dos imóveis”.

 

Neste matutino, espaço ainda para a notícia de dois acidentes com autocarros da Reolian – um deles em frente ao Ponte 16, o outro no Nape. Os acidentes provocaram dois feridos.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

Nesta manhã informativa, a Ou Mun Tin Toi dá conta que o City of Dreams vai mesmo levar o seu jogo até Manila. A Melco Crown Entertainment já assinou memorandos com três empresas filipinas.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily escreve “comboio bala mágica – mercadorias ricas ou mais dias de viagem?”; a linha de alta velocidade que vai ligar Zhuhai e Macau à rede intercidades do resto da China pode ficar pronta até ao final deste ano, no entanto, o metro de Macau não vai estar pronto para usufruir dessa vantagem, alertam peritos. O económico destaca ainda a deslocação do Secretário para os Transportes e Obras Públicas à Assembleia Legislativa  para dar novas explicações sobre o La Scala. Lau Si Io disse que “se tivesse abrandado ou suspendido a concessão dos terrenos não teria agido de acordo com a lei”.

 

O Macau Daily Times também ocupa a primeira página com o secretário: “Lau nega ter agido mal na concessão dos terrenos do La Scala”. Este matutino puxa para manchete que Tribunal Judicial de Base exclui pedido de compensação da Macau Cable TV.

 

O Macau Post destaca resultados de uma sondagem que indica uma queda na taxa de satisfação com o Governo. O matutino faz outro título com a sondagem: “66 por cento diz que salário apenas cobre um estilo de vida básico”.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Jornal Tribuna de Macau escreve em manchete “Tribunal diz que Macau Cable TV deveria processar Governo”, depois de julgar improcedente acção da empresa contra anteneiros. Depois, destaque fotográfico para Na Tcha que tem este ano “festa a dobrar”. Noutra fotografia, o ministro português dos Negócios Estrangeiros: “Portas chega hoje com economia na mala”.

 

O Hoje Macau faz manchete também com o processo judicial da Macau Cable TV, com o título “Chui de antena murcha”. Outros temas em foco são o La Scala em discussão na Assembleia: “explicações de Lau Si Io não convencem críticos”; e as “pressões” no Instituto de Menores: “deputados apoiaram docentes queixosos”.

 

O Ponto Final antecipa a visita de Paulo Portas a Macau. Nas letras gordas lê-se “herança incómoda” - o jornal diz que há dois temas deixados pelos antecessores com que o ministro vai ter de lidar e com os quais estará pouco à vontade que são “a desvalorização do Fórum da Lusofonia” e a proposta para um Ano de Portugal na China. Na fotografia, o matutino publica uma fotografia de Lau Si Io, onde escreve “suspeitas irrelevantes” sobre o caso La Scala.

 

E porque hoje é sexta-feira, há O Clarim. Em manchete, “Guerra Fria”, “é mais um episódio a marcar as tensas relações entre o Vaticano e o Governo chinês” - o semanário refere-se à ordenação de um bispo para a diocese de Harbin sem o consentimento da Santa Sé. Noutro destaque de primeira página, “Memorial do Holocausto: Israel modifica texto sobre Pio 12”. 

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

No South China Morning Post lê-se “acção surpreendente do Banco Central Chinês, que corta taxas de juro pela segunda vez este mês” – “decisão coincide com o corte para um mínimo histórico das taxas de juro pelo Banco Central Europeu e com a flexibilização do crédito pelo Banco de Inglaterra”. O matutino faz outro título com o Chefe do Executivo de Hong Kong; o homem que geriu a campanha C.Y. Leung diz que este “tem memórias incorrectas” - é assim que Cheong Chun-yuen explica os erros de Leung sobre as estruturas ilegais encontradas na sua casa.

 

O China Daily também puxa para manchete o corte nas taxas de juro na China: “uma segunda redução no mês para estimular crescimento e enfrentar o abrandamento económico”. Em destaque fotográfico, o brinde do presidente Hu Jintao com o homólogo Raul Castro, em Pequim. ”Cuba assina acordos em áreas chave, com foco na economia”.

 

Por último, o Standard, que no título escreve “abate de aves na rua”. O abatimento, por alerta de gripe das aves, obriga a fechar local turístico em Hong Kong.