Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Segunda-feira)
Segunda, 02/07/2012

Os jornais em língua chinesa de Macau destacam hoje a subida de 23 por cento nas tarifas dos autocarros públicos e a suspensão de serviços de transporte marítimo pela Norte Oeste Expresso. A imprensa portuguesa foca também estes dois temas e ainda o recuo do Governo na questão da fixação de residência dos portugueses. Em Hong Kong, os jornais fizeram as primeiras páginas com a tomada de posse de C.Y. Leung e a visita de Hu Jintao.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Va Kio dá grande destaque à suspensão de serviços pela Norte Oeste Expresso. A Capitania dos Portos admite uma sanção para a empresa caso se prove violação da lei e deputados pedem uma investigação judicial. Já a Norte Oeste Expresso justifica a paragem com um acidente. Ainda neste diário, a directora dos Serviços de Educação e Juventude, Leong Lai, anuncia estudos para melhorar o regulamento das actividades extracurriculares dos docentes, na sequência de um caso recente de abuso sexual. Outro tema explorado pelo Va Kio é o salário mínimo. A Federação das Associações dos Operários entregou ao Governo resultados de uma sondagem sobre o assunto e a presidente da Federação considera necessárias responsabilidades penais para os empregadores que contratem trabalhadores ilegais.

 

O Ou Mun puxa para manchete que Hu Jintao reconhece os trabalhos do Governo da RAEM. Também na capa deste diário, as declarações de Chui Sai On que garante estar atento ao caso de suspensão dos serviços da Norte Oeste Expresso. Ainda sobre os transportes, os Serviços de Tráfego pedem consenso da população sobre condutores dos autocarros. Na capa do Ou Mun, referência também para a subida dos acidentes de viação por excesso de álcool, com os residentes a solicitarem penalizações pesadas para os infractores.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi tem colocado em destaque uma interpelação escrita de Ng Kuok Cheong exactamente sobre a actualização das tarifas dos autocarros. Em foco, esta manhã, também Pan Nga Koi, uma vez que o tribunal rejeitou pela 5ª vez o pedido de liberdade condicional do ex-líder da 14 quilates.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Macau Daily Times faz manchete com Hong Kong, na cerimónia de tomada de posse, novo Chefe do Executivo, C.Y. Leung, que promete criar uma sociedade mais equitativa. Já o presidente chinês, Hu Jintao, elogia Macau, no encontro com Chui Sai On, na região vizinha. Noutro título, o diário refere que Jacobs alega estratégia de prostituição nas propriedades da Sands. Na capa, ainda espaço para o metro ligeiro: grupos civis obtêm 20 mil assinaturas” contra a infra-estrutura.

 

O Bussiness Daily traz uma entrevista com o presidente das Pequenas e Médias Empresas de Macau. Stanley Au afirma que os pequenos negócios estão a ser espremidos. Guangdong tem na mira sector de serviços é outro tema em evidência no diário económico, as autoridades da província vizinha anunciaram pretender liberalizar comércio de serviços em Macau em 2014. Ainda neste diário, o responsável pelo think-tank que vê necessidade de um plano a longo termo para os recursos humanos.

 

O Macau Post Daily puxa para manchete que o Governo investiga Norte Oeste Expresso sobre suspensão de serviços de transporte marítimo. Ainda em evidência, os autocarros públicos. Lê-se que Chefe do Executivo insiste na segurança e qualidade, enquanto o Governo concorda em pagar mais 23 por cento pelos serviços de autocarros. Na fotografia de capa, o aperto de mao entre Chui Sai On e Hu Jintao durante o encontro no Grande Hyatt de Hong Kong.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Ponto Final escreve na manchete “passo atrás com dúvidas”, já que o Governo recuou na questão da fixação de residência para portugueses, que volta aos Serviços de Migração. Na capa, destaque ainda para as mudanças previstas para o Código de Processo Penal, mais concretamente, para o alargamento à Polícia Judiciária da aplicação do Termo de Identidade e Residência. O diário em língua portuguesa diz que polícia desvaloriza medida de coação e não considera ser precisa formação para os agentes.

 

O tema da fixação de residência dos portugueses também faz manchete no Hoje Macau. O presidente do Conselho das Comunidades Portuguesas dá os parabéns ao Executivo por reconsiderar decisão que Fernando Gomes entende ter sido um “acto de insensatez” vindo de alguém que “agiu de má-fé”. Também uma chamada de capa, neste jornal, para a visita de Paulo Portas e de empresários portugueses à China.

 

Por sua vez, o jornal Tribuna de Macau faz manchete com a subida das tarifas dos autocarros em 23 por cento, que motiva protestos de associações. A grande entrevista desta segunda-feira, é ao linguista Custódio Martins, que diz ser preciso “definir o que se pretende com o ensino do português em Macau”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

As capas dos jornais de Hong Kong em língua inglesa são totalmente reservadas à tomada de posse de C.Y. Leung. O South China Morning Post escreve “pompa e protestos para Leung”. O diário também sublinha que enquanto o presidente Hu Jintao exorta o novo Chefe do Executivo a unir os residentes de Hong Kong, dezenas de milhares marcham até à sede do Governo, naquela que foi a maior manifestação desde 2004.

 

O China Daily diz que o novo chefe do Executivo promete colocar palavras em prática. Na capa, lê-se ainda que Hu Jintao deposita “grandes esperanças” na quarta administração de Hong Kong, liderada por C.Y. Leung.

 

A edição em papel do The Standard ainda não está disponível.