Em destaque

25 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,0449 patacas e 1,1156 dólares norte-americanos.

 

IPM “necessita de sistema interno de garantia de qualidade”
Quarta, 20/06/2012

O antigo secretário de Estado da Educação de Portugal, Almeida Costa, que participou no estudo da criação do Instituto Politécnico de Macau (IPM), considera que a instituição “evoluíu muito” e “conseguiu afirmar-se no território de Macau”. 

 

Em declarações à Rádio, Almeida Costa lembra que, na altura, “o IPM tinha um sentido muito redutor e as  pessoas suponham que era apenas um ensino técnico-profissional um bocadinho serôdio” e foi preciso muito trabalho para mudar essa visão.

 

Ainda assim, o antigo secretário de Estado considera faltar ao IPM um sistema interno de garantia de qualidade. “Em todos os países a principal preocupação das instituições é criar internamente um sistema interno de garantia de qualidade, o que significa todos estarem envolvidos na garantia daquilo que se faz”. Um envolvimento que passa, acrescenta Almeida Costa, pelos alunos, professores e funcionários.

 

Quanto ao ensino em Portugal, a avaliação de Almeida Costa é positiva, embora o sector esteja também a ser afectado pela crise económica e financeira do país. Uma situação que afecta “também os esforços de qualidade que se possam fazer” pelas escolas. Para o futuro o antigo secretário mostra-se confiante: “Neste momento está numa situação que se aproxima do bom e quando melhorar as condições financeiras vai do bom ao muito bom”.

 

Questionado sobre o alargamento de mais exames nos quarto e sexto anos de escolaridade, diz “não ter a certeza que seja a melhor solução por que as crianças não podem ser submetidas logo de princípio a coisas que para elas são extremamente delicadas e alguns não reagem bem e por vezes sofrem os inconvenientes”.