Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (2ª-feira)
Segunda, 18/06/2012

Os novos planos de ordenamento da vila de Coloane são um dos temas em destaque na imprensa local de hoje, a par dos novos desenvolvimentos em torno de dois casos mediáticos: a polémica sobre os terrenos do La Scala e o processo que corre em Macau contra a Las Vegas Sands. Na imprensa de língua portuguesa, destaque ainda para as queixas sobre os serviços prestados por guias e agências turísticas do território.

 

Jornais de Macau em língua chinesa (Ou Mun e Va Kio)

 

O plano de reordenamento da zona oeste da Rua dos Navegantes, em Coloane, é um dos temas em destaque nos jornais de língua chinesa.

 

O Va Kio lembra que o objectivo é “dinamizar a cultura da vila piscatória”, à semelhança do Ou Mun, que acrescenta que os arrendatários originais das casas “devem ter prioridade” no reordenamento da zona. Também o Va Kio fala na criação de uma comissão de avaliação para analisar o direito de utilização. Ou Mun lembra mesmo que as palafitas da Rua dos Navegadores são “únicas em Macau”.

 

Noutros destaques dos jornais de língua chinesa, o Ou Mun dá conta de um acidente de viação na Avenida dos Jogos da Ásia Oriental, que deixou a condutora ferida. Já o Va Kio conta a história da encomenda que chegou ao Estabelecimento Prisional de Macau, com dois telemóveis escondidos dentro de um par de chinelos.

 

O Va Kio alude ainda ao evento de ontem que juntou cerca de 600 pessoas nas Ruínas de São Paulo, em nome da “divulgação da moralidade e obediência”. Uma iniciativa promovida pela União Geral das Associações de Moradores de Macau.

 

Canal Chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi destaca esta manhã a publicação do regulamento de utilização e exploração do Auto-Silo da Habitação Social de Mong Há – Edifício Mong In.

 

O Canal Chinês da Rádio Macau alude também ao caso La Scala, dizendo que o Chefe do Executivo autorizou a abertura do processo para decretar a nulidade dos cinco terrenos junto ao aeroporto.

 

A Ou Mun Tin Toi está também hoje a acompanhar a evolução da tempestade tropical. Os Serviços Meteorológicos dizem que a mudança para sinal 3 vai depender das condições do tempo nas próximas horas.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

“O Governo já notificou a Moon Ocean sobre a ‘nulidade’ do La Scala”, lê-se na manchete de hoje do Jornal Tribuna de Macau. A empresa diz que suspendeu as obras e as vendas, mas promete avançar para uma disputa jurídica.

 

O JTM publica também uma entrevista ao deputado Ung Choi Kun, que afirma que “as leis ainda têm muita falta de lógica”. Noutros títulos desta segunda-feira, ficamos a saber que “o metro ligeiro ‘perde’ altura mas a contestação sobe de tom” e que um “assessor da Assembleia Legislativa coloca a hipótese de reforço de leis sobre videovigilância.

 

Ainda no JTM de hoje, referência a declarações da antiga presidente da Assembleia Legislativa: "Susana Chou confessa-se orgulhosa dos alunos que estudam em Portugal."

 

No Ponto Final, destaque hoje para a polémica entre a Las Vegas Sands e a Asian American Corporation, com o título “Marshall continua”. O diário explica que a concessionária de jogo reabriu um processo arquivado em 2010 por vício formal da falta de advogados, no Nevada, usando-o para tentar impedir que o pedido de indemnização interposto por Marshall Hao fosse julgado em Macau. No entanto, escreve o jornal, o tribunal norte-americano “prefere salvaguardar a jurisdição soberana de Macau e ver apurado o eventual mérito da causa”. De recordar que em discussão, neste caso, está o contrato entre a Venetian e a Asian American Corporation, “que acabou trocada pela Galaxy nas vésperas do concurso para as concessões do jogo em 2002”.

 

A primeira página do Ponto Final é ocupada ainda pela festa de Portugal no Euro 2012: “Prova de Mérito.” O jornal considera que esta foi “a melhor exibição” da equipa de Paulo Bento, até agora, na competição e que “ficam boas indicações para o embate com a República Checa”.

 

O Hoje Macau alerta para um cenário de “turismo passivo”. O jornal dá conta das acusações de Mário Rocha, ex-dirigente de uma associação de guias turísticos, que denuncia que “guias e agências trabalham sem escrúpulos”. A Direcção dos Serviços de Turismo (DST), no entanto, diz que, sem queixas, “não pode fazer mais” e acrescenta que os inspectores não encontram regularidades. O Hoje Macau conclui que, “por isso, não há auditorias às agências” e deixa uma provocação: “É assim que se cria um destino turístico de nível internacional?”

 

Noutra chamada de primeira página, o Hoje Macau conta que o deputado “Ho Ion Sang quer multas pesadas para poluidores” – uma referência aos “tubos de escape fora da lei”. Destaque ainda para a videovigilância: “Locais para as câmaras já estão a ser avaliados.”

 

O Hoje Macau destaca ainda o show dado pelos barcos-dragão: "Nem a chuva conseguiu pará-los."

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

À semelhança do Jornal Tribuna de Macau, também o Macau Post Daily nos conta que “o patrão do La Scala ‘opõe-se fortemente’ à decisão proposta pelo Governo” no sentido de tornar inválida a concessão dos terrenos onde está a ser construído o empreendimento de luxo, na sequência dos factos apurados durante o julgamento do ex-secretário Ao Man Long. O diário cita uma declaração da Chinese Estate Holdings à Bolsa de Hong Kong, lamentando a notificação que a subsidiária Moon Ocean terá recebido do Governo na última sexta-feira, para uma audiência preliminar sobre o caso. A Chinese Estate Holdings promete avançar com acções judiciais caso o Executivo da RAEM tente mesmo reaver as terras.

 

No Macau Post Daily desta segunda-feira lê-se tamb´ém que um “abrigo para animais pode ser despejado de um prédio industrial”. O diário acrescenta que a situação coloca em risco o destino de 400 cães e gatos abandonados.

 

Na manchete do Macau Daily Times, há hoje o apelo de um instituto chinês, que pede “nova regulamentação sobre os investidores estrangeiros” em Macau. O aviso é do presidente do Instituto de Estudos Internacionais da China e tem por objectivo adaptar a legislação de modo a atrair mais investidores para o território.

 

O Macau Daily Times destaca ainda as corridas dos barcos-dragão, que decorreram mesmo com chuva, e conta como a comunidade filipina celebrou o Dia Nacional, na Praça do Tap Seac.

 

O jogo dita esta segunda-feira a manchete do Business Daily, que revela que “uma firma de Taiwan conquista o direito a assistir ao caso Las Vegas Sands em Macau”. Tal como o Ponto Final, também o diário financeiro explica que o processo apresentado contra a concessionária de jogo em Macau pela antiga sócia Asian American Enterteinment vai mesmo prosseguir, depois de um tribunal dos Estados Unidos ter rejeitado uma tentativa da Las Vegas Sands de o travar. Segundo o jornal, o juiz do Nevada entende que aceitar uma moção para obrigar a empresa taiwanesa a desistir do processo em Macau seria uma intromissão no sistema legal da RAEM.

 

O Business Daily chama a atenção também para os táxis, que não conseguiram o aumento da tarifa inicial, já que a bandeirada passa apenas de 13 para 15 patacas. Uma medida que, segundo o jornal, entra em vigor no próximo mês de Julho.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

As palavras do presidente chinês, Hu Jintao, a propósito da economia marcam hoje os jornais de Hong Kong em língua inglesa. O South China Morning Post escreve que “Hu apela à unidade mundial para combater a crise”, enquanto o China Daily conta que o presidente chinês “apela ao G20 que salvaguarde a recuperação económica, ainda frágil”.

 

Noutros temas, o South China Morning Post destaca a “medição da qualidade de vida em Hong Kong”. O diário explica que “seis individualidades acreditam que a poluição do ar e o fosso nos rendimentos estão a tornar a cidade menos atractiva”.

 

Na primeira página do South China Morning Post há ainda uma breve dedicada à RAEM: “A Chinese Estate Holdings promete lutar pela terra em Macau.” Em causa, recorde-se, estão os terrenos do empreendimento La Scala.

 

Já o China Daily destaca as eleições da Grécia, considerando a margem de diferença entre os candidatos “demasiado próxima”. O jornal escreve que a corrida renhida significa que é provável que nenhum partido consiga formar Governo por si só.

 

O diário oficial faz ainda um trocadilho sobre a forma como a moeda chinesa se tornou motivo de conversa entre banqueiros: “O dinheiro fala e Londres escuta o yuan.”

 

No jornal The Standard, destaque também esta segunda-feira para a actualidade internacional: “Governo de coligação parece incerto devido aos resultados muito próximos nas eleições" da Grécia.