Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quinta-feira)
Quinta, 14/06/2012

O metro ligeiro e o Euro 2012 são alguns dos assuntos em destaque da imprensa de hoje. Mas há muito mais para ler. Confira aqui os principais títulos do dia:

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

Um dos temas em destaque na edição de hoje do jornal Ou Mun é o lançamento da primeira pedra das obras do metro ligeiro na Taipa. Ainda sobre o metro, o diário remete para a exibição da miniatura do interior do metro ligeiro, agendada para a próxima semana.

 

Outro dos destaques do Ou Mun vai para a política: o Comité Permanente da Assembleia Popular Nacional vai apreciar, no final do mês, as propostas de alteração às metodologias de eleição do Chefe do Executivo e dos deputados de Macau.

 

Num outro tema, o Ou Mun alerta para a vulnerabilidade dos trabalhadores não residentes, que pretendem conseguir rapidamente um emprego e são um alvo fácil de burlões. Uma burla é, aliás, o tema de outra notícia do jornal, que fala um caso avaliado em 110 mil patacas.

 

Esta notícia merece destaque também na primeira página do Va Kio, que conta que a mulher é suspeita de ter enganado 11 vietnamitas, a quem prometeu tratar dos documentos de trabalho em Macau. A mulher terá, alegadamente, acabado por gastar as 110 mil patacas num casino.

 

O Va Kio dá conta também da insatisfação dos comerciantes da Rua da Emenda, que entregaram uma petição ao Gabinete de Ligação do Governo Central na RAEM. O Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais, por sua vez, indica que o reordenamento da rua é necessário para equilibrar os interesses das várias partes envolvidas.

 

Destaque também para o ambiente na capa do Va Kio: “Macau vai aplicar novos critérios para medir o índice da qualidade do ar.”

 

O diário revela ainda a ocorrência de um alegado suicídio, na zona da Guia, perto da estação do teleférico.

 

Canal Chinês da Rádio Macau

 

Na manhã informativa do Canal Chinês da Rádio Macau, destaque hoje para as excursões à RAEM, que aumentaram 28 por cento em Abril, em comparação com o período homólogo do ano passado.

 

A Ou Mun Tin Toi informa também que o Governo vai reverter 12 vivendas localizadas entre a Avenida do Coronel Mesquita e a Estrada de Coelho do Amaral e geridas pelos Serviços de Finanças. O objectivo, para já, diz o Executivo, é reservar os terrenos e não cedê-los ao sector privado.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O grande tema de capa do Hoje Macau é uma entrevista ao bispo de Macau. Dom José Lai fala da indústria do jogo sem complexos: “Devemos aproveitar aquilo que é positivo.” Entre os temas em destaque nesta entrevista estão “a falta de formação cristã sólida dos bispos chineses”, as “solidariedades em Hong Kong que querem destruir a China” ou a “vulnerabilidade do rígido regime do Partido Comunista Chinês”.

 

A vitória de ontem de Portugal frente à Dinamarca, em jogo do Euro 2012, é outra das chamadas de capa do Hoje Macau, que conclui que “Portugal está de regresso ao fadinho do sofrimento”, num jogo “para esquecer e para lembrar”.

 

Quem também não esquece o jogo de ontem é o Jornal Tribuna de Macau, que escreve “Vitamina ‘trinamarca’” sobre a fotografia que ilustra o momento do golo de Varela.

 

A manchete do JTM vai, no entanto, para as domésticas que “já treinam junto à fronteira”. O jornal adianta que as agências de emprego do Continente têm o território debaixo de olho e já começaram a formar as trabalhadoras que poderão ser importadas por Macau. Isto, refere o diário, apesar de os requisitos que podem vir a ser exigidos pelo Governo não estarem ainda definidos.

 

No Ponto Final, a aviação dita a manchete. Com o título “Culpa do Governo a voar”, o jornal conta que as testemunhas da Air Macau foram ontem a tribunal garantir que a decisão de cancelar o contrato de subconcessão com a Viva Macau não foi por ordem do Governo. As testemunhas, acrescenta o diário, “admitem apenas que sentiram ‘luz verde’, uma vez que perceberam ser essa a vontade do Executivo”.

 

O Euro 2012 merece também foto de primeira página no Ponto Final, que escolhe a imagem da celebração da vitória de Portugal e fala num “drama feliz”. O diário acrescenta que a selecção portuguesa depende apenas de si na terceira jornada frente à Holanda.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

Os transportes estão hoje em destaque no Business Daily. Na manchete, o diário escreve que a Reolian – que está com prejuízos -, pede ao Governo para aumentar o apoio ao serviço público de autocarros.

 

O diário aborda ainda a polémica em torno do futuro metro ligeiro. Segundo o jornal financeiro, a empresa encarregue de supervisionar os gastos na construção da secção da Taipa Central foi escolhida sem concurso e o caso está a merecer críticas.

 

Também o Macau Daily Times fala do metro ligeiro em manchete, mas para dizer que “arrancou a construção nos segmentos da Taipa e do Cotai”.

 

Noutro destaque desta quinta-feira, o jornal revela que “a demolição de estruturas ilegais pode vir a ser subsidiada”.

 

Já o Macau Post Daily tem uma primeira página dedicada sobretudo ao ambiente: “O Governo vai introduzir um novo indicador para medir a poluição do ar no próximo mês.”

 

O diário conta também que o grupo de cidadãos preocupados com o aterro de Ka Ho critica o Governo por não estar a levar a cabo os exames de rotina prometidos aos residentes expostos às cinzas volantes.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post publica hoje uma entrevista com Carrie Lam, a mulher que parece ter hipóteses de vir a ser a próxima secretária chefe de Hong Kong. Carrie Lam defende “o fim da política das casas pequenas”, numa referência a um direito dos habitantes de aldeias de zonas rurais que, no seu entender, não pode ser preservado para sempre.

 

O diário destaca também na primeira página o caso de um dissidente da Líbia que está a processar Hong Kong devido à detenção da família em 2004.

 

No China Daily, destaque para um evento de caridade de Warren Buffet: “Convidados num buffet apercebem-se de que não há almoços grátis.” A participação, escreve o diário, sai cara, mas é por uma boa causa.

 

Noutro tema, o jornal oficial chinês titula que “o futebol pode atingir novos objectivos”. O China Daily ouviu analistas que acreditam que estão a ser feitos esforços para combater a corrupção no futebol chinês,  garantir competições legítimas e atrair estrelas mundiais para os estádios chineses.

 

“Pessoas à procura de trabalho sem direito à privacidade.” Esta é a manchete do The Standard, que conta que os candidatos a um lugar no futuro executivo de Hong Kong dirigiram-se ao que pensavam ser entrevistas privadas de emprego, mas acabaram por encontrar um local repleto de jornalistas.