Em destaque

25 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,0449 patacas e 1,1156 dólares norte-americanos.

 

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Sexta-feira)
Sexta, 08/06/2012

A imprensa de Hong Kong presta atenção à descida da taxa de juro na China – desde 2008 que tal não acontecia. Por cá, temas variados consoante os jornais e os idiomas. Na imprensa em língua portuguesa, há muito para ler, do Euro 2012 ao Bairro de São Lázaro, passando pelas queixas de Pereira Coutinho sobre a TDM. Na imprensa de língua inglesa, destaque para mais um caso a envolver a Sands. Os jornais chineses dão conta de casos de polícia.

 

Jornais de Macau em língua chinesa (Ou Mun e Va Kio)

 

O jornal Ou Mun puxa para manchete as medidas anunciadas pelos Serviços dos Assuntos de Tráfego em relação aos transportes que vão servir os moradores do Edifício do Lago, um projecto de habitação pública.

 

Já o Va Kio opta por dar destaque a vários casos de polícia: um casal de namorados suspeito de tráfico de estupefacientes e uma empregada indonésia acusada de ter roubado 45 mil patacas. A mulher foi detida no Aeroporto Internacional de Macau, quando se preparava para voltar a casa.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

Em foco esta manhã na Ou Mun Tin Toi tem estado a Associação de Beneficência Meng Tak, que pretende apoiar o tratamento de crianças na China Continental que sofrem de doenças cardíacas congénitas. Outro tema a marcar a actualidade: Kwan Tsui Hang pede ao Governo resultados da investigação sobre o caso da empregada que morreu por ter inalado gases tóxicos no Edifício Kin Wa. Referência ainda aos depósitos bancários dos residentes de Macau que, em Abril, subiram mais dois por cento do que em Março.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily escreve em manchete que a Las Vegas Sands quer o “caso da licença” fora dos tribunais de Macau. É a história de mais um processo judicial contra a operadora. A Asian American Entertainment, controlada por um empresário de Taiwan, acusa a Sands de ter faltado à promessa – alega que ajudou a empresa de Sheldon Adelson a conseguir uma licença de jogo em Macau. O caso foi levado já aos tribunais do Nevada, que não deram razão à empresa de Taiwan. A Asian American Entertainment quer agora que a queixa seja julgada em Macau e pede uma indemnização de três mil milhões de patacas.

 

A primeira página do Macau Daily Times tem hoje duas chamadas para outros tantos diplomatas. “Cônsul do Reino Unido salienta ‘excelente’ momento nas relações do país com Macau”, lê-se no título principal. No fundo da página, a referência ao cônsul português, que remete o leitor para uma pequena entrevista sobre a quinzena portuguesa “en-Cantos”.

 

No Macau Post Daily, a primeira página é toda ela dedicada à Reolian. A operadora de transportes públicos diz que os acidentes em que está envolvida caíram para metade, desde que entrou em funcionamento, em Agosto do ano passado. Recusa, no entanto, dizer quantos foram os acidentes com os autocarros da empresa.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

O Jornal Tribuna de Macau chama a atenção, na primeira página, para uma reportagem sobre o Bairro de São Lázaro. O matutino percorreu esta zona da cidade e explica o que lá encontrou, entre novos espaços e outros “prestes a nascer”, concluindo que a “criatividade reabilita Bairro de São Lázaro”. Em foco na primeira página estão também dados revelados pela Associação das Mulheres, que está “preocupada com 22 casos de maus tratos a crianças”.

 

O Hoje Macau publica na capa uma fotografia de Cristiano Ronaldo, para o título “A postos!”. “Portugal-Alemanha é o primeiro grande jogo do Euro 2012”, lê-se em antetítulo. O jornal faz ainda referência na primeira página à reclamação enviada à UNESCO: “Governo acusado de descurar património”.

 

No Ponto Final, dois temas em destaque. “Estilo TDM”, escreve o jornal na chamada de primeira página para a resposta do director dos canais portugueses da TDM a Pereira Coutinho, que critica o canal português por não ter manual editorial. Ao lado, “Um caso isolado” – o director da Inspecção de Jogos pronuncia-se sobre a investigação que está a ser feita pelo Partido Comunista Chinês sobre o alegado branqueamento de capitais em Macau.

 

Porque hoje é sexta-feira, publica-se O Clarim. “Pequim aperta a malha”, lê-se no semanário, que faz ainda uma chamada de primeira página para “O Governador que mudou Macau” – o jornal refere-se a Jaime Silvério Marques.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O Standard reserva a primeira página para a descida na taxa de juro na China, num artigo em que reproduz as reacções da comunidade financeira internacional à medida anunciada por Pequim.

 

O tema faz a manchete do South China Morning Post, que destaca o facto de ser a primeira vez em quatro anos que a China baixa a taxa de juro. Pequim vai passar a permitir aos bancos uma maior flexibilidade nas taxas – os economistas dizem que se trata de um passo para uma reforma financeira.

 

O tema está também em destaque na primeira página do China Daily. Mas o jornal oficial chinês prefere puxar para manchete os resultados da reunião da Organização para a Cooperação de Xangai, com uma fotografia, a toda a largura, dos líderes dos seis países presentes no encontro. Em título afirma-se que a organização vai ser uma “fortaleza de segurança e de estabilidade”.