Em destaque

22 de Março 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2311 patacas e 1.1378 dólares norte-americanos.

Rui Rocha: Venda da Livraria Portuguesa “teria sido um erro”
Sábado, 26/05/2012

O director do Instituto Português do Oriente, que deixa o cargo no final do próximo mês de Julho, diz que o dossiê da venda da Livraria Portuguesa foi o assunto mais difícil de gerir durante o seu mandato. Rui Rocha admite que, se o edifício tivesse sido vendido, teria sido um erro.

 

O responsável contou, ao Rádio Macau Entrevista, que chegou a haver uma oferta de 65 milhões de patacas para o espaço da livraria. “Era um valor considerável que daria alguma sustentabilidade financeira se os associados continuassem a contribuir”, afirmou, calculando uns “18 anos de estabilidade” num cenário com contribuições regulares. Mas, ressalva, se os associados deixassem de pagar, o valor da venda não daria para mais de quatro anos de actividade. “Acho que foi a melhor solução”, reconhece agora acerca da manutenção do património, tecendo ainda elogios ao actual concessionário.

 

Sobre o preço dos livros, Rui Rocha desvaloriza os reparos: “É importante que haja menos críticas em relação ao preço e haja mais consumo de livros. Objectivamente, vamos a Zhuhai e gastamos rios de dinheiro, às vezes com coisas fúteis. As pessoas devem falar menos e comprar mais”.

O programa Rádio Macau Entrevista está já disponível neste site. Pode ser ouvido também na próxima segunda-feira, às 10h30.