Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quinta-feira)
Quinta, 24/05/2012

O caso do milionário Joseph Lau marca hoje a actualidade. Do jornal Ou Mun ao South China Morning Post, passando pelo canal chinês da Rádio Macau, em foco a notícia da confirmação do estatuto de arguido do principal accionista da Chinese Estates Holdings, no âmbito do megacaso Ao Man Long. A empresa detém a concessão dos cinco terrenos em frente ao Aeroporto de Macau, onde está a ser construído o empreendimento La Scala.

 

Jornais de Macau em língua chinesa (Ou Mun e Va Kio)

 

O Ou Mun puxa para manchete um tema que está a dar hoje muito que falar: o empresário de Hong Kong Joseph Lau é arguido num processo conexo ao do ex-secretário Ao Man Long. Ainda no Ou Mun, o acidente que envolveu um trabalhador não residente – suspeita-se que a queda fatal, de um 10º andar de um estaleiro, tenha sido causada pela falta de um cinto de segurança. A Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais já suspendeu as obras.

 

Os acidentes em estaleiros são o tema principal na primeira página do Va Kio. O matutino faz referência à queda do operário da construção civil e a um outro acidente, acontecido também ontem: nas obras do Studio City, quatro pessoas ficaram feridas na sequência da queda de uma placa. O Va Kio reserva ainda espaço para um caso de polícia: a Polícia Judiciária deteve um indivíduo suspeito de tráfico de droga na zona norte da cidade.

 

Canal chinês da Rádio Macau

 

A marcar esta manhã informativa, o caso de Joseph Lau. A Ou Mun Tin Toi dá conta da confirmação do estatuto de arguido do milionário de Hong Kong a quem foram concedidos os terrenos em frente ao Aeroporto Internacional de Macau, onde está a ser construído o La Scala.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily escolhe para manchete a “guerra” que ameaça o sucesso da realização da feira G2E Asia, que decorre em Macau. Em causa, uma disputa em torno de uma patente de um máquina de jogos, entre a LT Game e a Shufle Master. Outro tema na primeira página do Business Daily: auditores de Macau vão usar padrões internacionais. É uma promessa feita pela associação que representa os profissionais.

 

O Macau Daily Times dá destaque, em manchete, a um inquérito que revela que as associações do território têm falta de independência financeira. Na fotografia, noticia-se que o euro segue em queda. São 22 meses de crise na Europa.

 

No Macau Post, o título “Magnata do sector imobiliário de Hong Kong vai ser julgado em Macau”. O jornal refere-se a Joseph Lau e ao comunicado que a Chinese Estates Holdings enviou ontem à noite à bolsa de valores de Hong Kong. Ainda no Macau Post, o túnel para a Ilha da Montanha: é um percurso que vai demorar sete minutos a fazer a pé.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

“Túnel de dois mil milhões para durar um século”, escreve o Jornal Tribuna de Macau a acompanhar a fotografia da ligação de Macau à Ilha da Montanha. A manchete do jornal faz-se hoje de estatísticas relativas a 2011, divulgadas ontem: “Ambiente da RAEM sob maior pressão”.

 

No Hoje Macau lê-se “O vício do subsídio”: “A Associação de Reabilitação de Toxicodependentes diz que muitos utentes desistem do internamento porque ao estarem nos centros, com vantagens de reinserção social, perdem o apoio financeiro”, avança o jornal. Na chamada de topo, com fotografia a todo o comprimento da página, o Facebook na bolsa – “Os muito aflitos e os que apostaram na hora certa”.

 

Quanto ao Ponto Final, ilustra a primeira página com a mão de uma croupiê, para o título “Junket boom”: a explosão das receitas do jogo está directamente ligada ao poder dos junkets, constata o jornal. Outros temas destacados na capa: “Governo muito pesado” e “Associações sob suspeita”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O caso de Joseph Lau faz manchete no South China Morning Post, com o título “Magnata enfrenta acusação de suborno”. Na fotolegenda da primeira página do matutino de língua inglesa, uma imagem vinda do Egipto, onde ontem os eleitores foram a votos.

 

Curiosamente, a mesma imagem é usada pelo China Daily, que fala em “momento histórico” no Cairo para descrever as eleições egípcias. O jornal do grupo Diário do Povo dá hoje grande destaque aos desafios salientados pelo Banco Mundial, que aponta riscos num crescimento moderado da economia. Noutro assunto tratado na primeira página do diário, a qualidade da água: a partir de 1 de Julho, a China vai impor novos padrões, aumentando o grau de segurança no consumo de água.

 

O Standard dá voz a um pedido: “Devolvam-nos os nossos dois milhões de dólares”. É o título escolhido pelo jornal para a notícia sobre uma escola em Sichuan, reconstruída com donativos da região vizinha depois do terramoto de 2008, que foi destruída para dar lugar a residências de luxo. O Governo de Hong Kong poderá exigir a restituição do dinheiro.