Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Descartada hipótese de moradias para Forças de Segurança
Terça, 22/05/2012

O Governo diz que será difícil as forças de segurança terem direito a moradias próprias. A hipótese foi defendida pelos deputados da 3a Comissão Permanente da Assembleia Legislativa mas o secretário Cheong Kuok Va afastou a ideia com “a falta de terrenos”.

 

Mesmo assim, a 3a comissão vai incluir a possibilidade no parecer da proposta de lei das Remunerações Acessórias das Forças e Serviços de Segurança, passando, deste modo, a decisão final o lado do Governo. O presidente da comissão, Cheang Chi Keong, explica que vários deputados entendem que as casas estão muito caras e que esta é uma forma de “atrair sangue novo” para a profissão.

 

Quanto ao abono de alimentação, o Governo esclareceu hoje que pode continuar a ser atribuído em géneros. A atribuição em dinheiro só é feita caso se prove impossibilidade de disponibilização de refeições, e o montante vai ser fixado por despacho do Chefe do Executivo.

 

Os deputados consideram ainda “injusto” que o subsídio para a protecção a altas entidades fosse calculado de forma mensal, uma vez que nem todos os meses individualidades se deslocam ao território. Cheang Chi Keong disse hoje, no final da reunião, que o Governo confirma o cálculo mensal, tendo sido ainda sublinhado que para os agentes de outros departamentos, destacados para essas funções em eventos especiais, o cálculo será mesmo diário.

 

Agora o Executivo ficou de melhorar o articulado da proposta de lei. Só depois de aperfeiçoado o documento, vai prosseguir a sua análise e discussão na especialidade.