Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quarta-feira)
Quarta, 16/05/2012

Mais uma fronteira e mais um erro humano. Curioso? Espreite aqui os títulos da imprensa de Macau e Hong Kong. Da banca para a Internet, com a Rádio Macau.

 

Jornais de Macau em língua chinesa (Ou Mun e Va Kio)

 

As capas dos jornais Ou Mun e Va Kio são hoje integralmente ocupadas por um anúncio ao aniversário de um banco, por isso destacamos alguns dos temas das páginas interiores.

 

O Ou Mun dá conta dos planos de criação de uma nova passagem fronteiriça no Canal dos Patos e adianta que, com este projecto, vai ser explorado “um novo modelo”. Segundo o Ou Mun, o novo canal entre Macau e Zhuhai vai contribuir para o aumento dos preços nas lojas da zona da Ilha Verde.

 

O diário de maior tiragem da RAEM lembra ainda que começa hoje a moratória de pesca e os barcos começam a regressa ao território.

 

Também o Va Kio destaca a criação do novo canal entre Gongbei e Macau. “Chui Sai On afirma que as duas partes [Macau e Guangdong] alcançaram consenso e que vai submeter o pedido ao Governo Central, depois da elaboração do documento.

 

Ainda em matéria de cooperação entre a RAEM e a província de Guangdong, o diário lembra que foram “assinados cinco acordos”.

 

Nesta edição de quarta-feira, o Va Kio dá ainda conta da confusão gerada ontem na visita da Associação da Reunião de Famílias aos Serviços de Identificação. Os pais ficaram “descontrolados”, escreve o jornal, que lembra que uma mulher e dois polícias foram enviados ao hospital. O Governo considera que os problemas foram resolvidos de forma razoável.

 

O Va Kio noticia também que o presidente do Fundo de Segurança Social, Ip Peng Kun, “pretende aumentar o valor das contribuições e actualizar o valor do subsídio para idosos”.

 

Canal Chinês da Rádio Macau

 

A Ou Mun Tin Toi destaca esta manhã a reunião da Comissão para os Assuntos de Reabilitação, onde será discutida a implementação do subsídio de invalidez.

 

“Código deontológico dos assistentes sociais deve ser estipulado pelo sector profissional” – é o que defende a vice-presidente do Instituto de Acção Social, em declarações ao Canal Chinês da Rádio Macau.

 

A Ou Mun Tin Toi destaca ainda uma interpelação de Ho Sio Kam ao Governo – a deputada “apela ao combate aos centros de apoio pedagógico sem licença”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

“Novo chefe da Academia de Artes Performativas de Hong Kong sob licença”, escreve o South China Morning Post em manchete. Uma escola de música na Austrália ordenou ao professor “sob pressão” para fazer uma pausa, por causa de uma polémica que envolve a reestruturação da instituição. A decisão foi tomada um dia antes do docente ser nomeado para o novo cargo, em Hong Kong.

 

Na capa do South China Morning Post, Sarkozy dança “o último tango em Paris”. Já na política chinesa, “chefe do partido de Shandong prepara-se para tomar o lugar em Chongqing” – Jiang Yikang é visto como um dos principais candidatos ao cargo deixado livre por Bo Xilai, em Março.

 

“Estrangeiros recebem mais apoio legal”, noticia o China Daily, que escreve que “a maioria dos destinatários [do apoio] está envolvida em casos criminais”.

 

Na principal imagem de capa, “boasvindas calorosas” – o ministro australiano dos Negócios Estrangeiros, Bob Carr, foi recebido ontem, em Pequim, pelo vice primeiro-ministro chinês Li Keqiang.

 

O China Daily destaca ainda uma “perspectiva ‘confiante’ apesar da queda dos investimentos directos estrangeiros” – o diário oficial chinês escreve que a economia mundial é um dos motivos invocados, mas o investimento deve voltar a dar sinais de recuperação.

 

No The Standard, “deputados preparam-se para o serão do debate da gigantesca proposta de lei sobre as eleições intercalares” – um serão que, estima o jornal, deverá estender-se pela noite dentro.

 

Ainda na actualidade local, o The Standard destaca na primeira página “a inversão de marcha da Heung Yee Kuk na questão das estruturas ilegais”. A manifestação contra a demolição de construções ilegais, prevista para esta semana, foi adiada.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

Macau “só faz sentido se for um espaço de cultura” - Sales Marques, candidato à presidência do Jazz Club, em entrevista ao Hoje Macau, a respeito do papel da RAEM como destino internacional.

 

O também presidente do Instituto de Estudos Europeus faz hoje o tema principal de capa do Hoje Macau, garantindo que “não se cansa” e mostrando-se “pronto a vencer qualquer desafio”. Ao diário, “revela como se apaixonou pelo jazz e lembra a verdadeira razão, por muitos esquecida, que levou à liberalização do jogo em Macau”.

 

O diário também destaca a cooperação entre Guangdong e Macau, referindo-se a cinco novos acordos entre os dois territórios. Noutros títulos da primeira página, “Apagão 2 deixa marcas - CTM pondera fazer novos investimentos” e “Fórum Macau lidera campanha de investimento em Cabo Verde”.

 

“Erro de funcionário desliga rede da CTM”, escreve o Jornal Tribuna de Macau em manchete. O diário refere, no entanto, que, desta vez, “não estão pensados quaisquer descontos em chamadas como forma de recompensa pelo erro”.

 

Na principal fotografia do JTM vemos o Arco do Triunfo, em Paris, sob o título “François Hollande desfila em Paris e voa para Berlim”. Noutros temas, “74 candidatam-se a financiamento de produções no valor de 800 mil patacas” e “novo posto fronteiriço em Gongbei surge no horizonte”.

 

Destaque também para o desporto nesta edição do Jornal Tribuna de Macau: “Os 23 eleitos de Paulo Bento vistos à lupa” e “Direcção da Federação Portuguesa de Futebol rejeita alargamento da Liga Portuguesa”.

 

“Novo Canal” é o que se pode ler hoje na manchete do Ponto Final, que explica que “Macau e Guangdong esperam aprovação para a construção de um novo posto transfronteiriço complementar às Portas do Cerco” e que “o objectivo é facilitar a travessia e aumentar o número de visitantes”.

 

O diário conta também na capa que a água vai ficar “mais cara” – a Capitania dos Portos anunciou ontem que “as tarifas da água vão aumentar em 2014”, mas o valor do aumento “só vai ser decidido no final do ano, numa reunião com Guangdong”.

 

Ainda na primeira página do Ponto Final, “choque policial” – na visita da Associação da Reunião de Famílias [com filhos maiores no Interior da China] à Direcção dos Serviços de Identificação – e “CTM pede desculpas por nova falha técnica”, mas “desta vez não há direito a compensação”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

“Macau e Guangdong com planos para construir um novo posto fronteiriço pedestre”, escreve hoje o Macau Post Daily em manchete. O diário sublinha que o projecto envolve uma ponte para passagem de peões por cima do Canal dos Patos.

 

No outro grande destaque do Macau Post Daily desta quarta-feira é a actualidade internacional que domina: “[Brigitte] Bardot oferece-se para tomar o lugar de um activista marinho na prisão.” A actriz, hoje com 77 anos, conhecida também como uma defensora dos direitos dos animais, afirmou ser cúmplice de Paul Watson, fundador do grupo de conservação marinha, Sea Shepherd, e detido na Alemanha.

 

Noutros destaques, “caça furtiva faz aumentar a pressão sobre o tigre da Malásia” e “Quinta ‘filha’ de Murdock acusado no caso das escutas telefónicas no Reino Unido” – uma referência a Rebekah Brooks e ao caso que envolve o News of the World.

 

A reunião anual entre Macau e Guangdong dá o mote à manchete do Macau Daily Times, que fala em “esforços conjuntos para assegurar a estabilidade do abastecimento de água e uma nova passagem fronteiriça”.

 

Na imagem, uma loja da CTM: “Erro humano apontado como causa do segundo apagão” da companhia de telecomunicações.

 

Noutros destaques na capa do Macau Daily Times, “Sands China cria um ‘fundo verde’ para oferecer bolsas de estudo” e “Crise financeira na Europa vista como uma oportunidade de mudança” – um título que remete para as celebrações do Dia da Europa que decorreram ontem, em Macau.

 

À semelhança dos outros dois jornais de língua inglesa, também o Business Daily escolhe para manchete o “acordo transfronteiriço” – o diário financeiro fala numa “viagem que começa com um único passo”.

 

O sector imobiliário também merece honras de primeira página no Business Daily, que explica que a “procura por apartamentos novos está a ajudar a dinamizar o mercado de casas em segunda mão”.

 

“Tribunal rejeita alegações de Winnie Ho” é outro dos títulos do jornal, que menciona também o apagão das telecomunicações: “Eu tenho um número da CTM”, o desabafo do deputado Lee Chong Cheng que acusa a empresa de “incompetência”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

“Novo chefe da Academia de Artes Performativas de Hong Kong sob licença”, escreve o South China Morning Post em manchete. Uma escola de música na Austrália ordenou ao professor “sob pressão” para fazer uma pausa, por causa de uma polémica que envolve a reestruturação da instituição. A decisão foi tomada um dia antes do docente ser nomeado para o novo cargo, em Hong Kong.

 

Na capa do South China Morning Post, Sarkozy dança “o último tango em Paris”. Já na política chinesa, “chefe do partido de Shandong prepara-se para tomar o lugar em Chongqing” – Jiang Yikang é visto como um dos principais candidatos ao cargo deixado livre por Bo Xilai, em Março.

 

“Estrangeiros recebem mais apoio legal”, noticia o China Daily, que escreve que “a maioria dos destinatários [do apoio] está envolvida em casos criminais”.

 

Na principal imagem de capa, “boasvindas calorosas” – o ministro australiano dos Negócios Estrangeiros, Bob Carr, foi recebido ontem, em Pequim, pelo vice primeiro-ministro chinês Li Keqiang.

 

O China Daily destaca ainda uma “perspectiva ‘confiante’ apesar da queda dos investimentos directos estrangeiros” – o diário oficial chinês escreve que a economia mundial é um dos motivos invocados, mas o investimento deve voltar dar sinais de recuperação.

 

No The Standard, “deputados preparam-se para o serão do debate da gigantesca proposta de lei sobre as eleições intercalares” – um serão que, estima o jornal, deverá estender-se pela noite dentro.

 

Ainda na actualidade local, o The Standard destaca na primeira página “a inversão de marcha da Heung Yee Kuk na questão das estruturas ilegais”. A manifestação contra a demolição de construções ilegais, prevista para esta semana, foi adiada.