Em destaque

26 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.0301 patacas e 1.1139 dólares norte-americanos.

Pereira Coutinho diz que há fome em Macau
Segunda, 30/04/2012

“Há fome em Macau.” A denúncia é feita por Pereira Coutinho. O deputado e presidente da Associação de Trabalhadores da Função Pública diz que são cada vez mais os residentes que enfrentam sérias dificuldades.

 

“As pessoas não têm dinheiro. Temos estado a visitar famílias na zona norte em que se prepara comida num dia que serve de alimentação para cinco dias. As pessoas não têm dinheiro para comprar arroz”, vinca. “Há fome em Macau, não há qualquer dúvida que há. Nós mandamos sacos e sacos de arroz para as famílias da zona norte”, acrescenta.

 

Para Pereira Coutinho, Macau tem cada vez menos qualidade de vida. “Consegue-se andar num passeio? Os passeios terminam e depois tem de se jogar com os autocarros, com os táxis, para aproveitar as bermas, para se poder passar de uma rua para a outra. Hoje em dia, é perigoso atravessar uma zebra”, constata.

 

“Hoje em dia é perigoso andar na rua. O ar não tem qualidade. Não se consegue comer de uma forma mais barata, como comíamos antigamente. Cada vez as coisas estão mais caras. Os supermercados aumentam de preços todas as semanas. Esta é a realidade. As pessoas não conseguem sobreviver – ganham mais um bocadinho, mas gastam três, quatro vezes mais”, realça o deputado.

 

As críticas de Pereira Coutinho sobre as consequências do desenvolvimento de Macau foram feitas durante o programa Rádio Macau Entrevista desta semana, que pode ouvir aqui neste site.