Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (terça-feira)
Terça, 24/04/2012

De segunda a sexta, a Rádio Macau dá-lhe a conhecer os temas de capa dos jornais de Macau, em chinês (Ou Mun e Va Kio), em inglês e em português, do Canal Chinês da Rádio Macau e ainda dos jornais de Hong Kong em língua inglesa.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

No Ou Mun, a primeira página está, mais uma vez, ocupada na totalidade por um anúncio, pelo que espreitamos o interior o jornal. “Habitações públicas de Seac Pai Van devem acabar de ser construídas ainda este ano” é um dos temas em destaque nesta edição de terça-feira.

 

O diário de maior tiragem em Macau fala ainda de outras obras: “A estrutura principal da ponte da Universidade de Macau deve estar concluída em Agosto” - a instituição prevê que a mudança de instalações para a Ilha da Montanha aconteça “no Outono do próximo ano”.

 

Numa referência a outra obra, o Ou Mun escreve que “Cantão garante a integridade do projecto de construção da Ponte Hong Kong-Macau-Zhuhai”.

 

O concurso de atribuição de novas licenças de táxis continua a dar que falar no jornal Ou Mun, que considera que “as companhias lançam preços exagerados” – em causa está, por exemplo, uma proposta no valor de cerca de um milhão de patacas.

 

No Va Kio, “o Governo agradece à população que manifestou a opinião” durante a auscultação pública sobre a reforma do sistema político e informa que vai “analisar as sugestões” e divulgá-las, depois, ao público.

 

“Oito blocos de habitações públicas em Seac Pai Van, no lote CN3” devem acabar de ser construídos “no quarto trimestre do ano” – são, no total, de 8600 fracções.

 

O Va Kio destaca ainda, na capa, um caso de polícia: “Estrangeiro tenta assaltar joalharia com recurso a gás pimenta” – foi uma “tentativa de roubo de um relógio de diamantes no valor de cerca de dois milhões de patacas”. O caso ocorreu numa joalharia do Venetian.

 

Canal Chinês da Rádio Macau

 

O debate sobre o desenvolvimento do sistema político está em destaque também na manhã informativa do Canal Chinês da Rádio Macau: “Governo agradece à população que manifestou a opinião sobre a reforma política.”

 

Noutra notícia, a Ou Mun Tin Toi informa que “Kwan Tsui Hang apela à promoção de medidas de manutenção dos espaços comuns dos edifícios”. A deputada considera que é preciso inspeccionar os prédios de cinco em cinco anos – um aviso que surge depois de ter ruído a parede de um edifício no Fai Chi Kei. O incidente resultou num ferido grave.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

“Peças-chave no escândalo de Bo podem ficar a conhecer o destino em breve.” O South China Morning Post avança que a mulher de Bo, Gu Kailai, deve ser a principal culpada no caso de Chongqing, enquanto o antigo chefe de polícia que tentou desertar para os Estados Unidos deve escapar à execução.

 

A exploração do espaço merece hoje honras de primeira página no South China Morning Post: “Cientistas de Hong Kong incluídos no projecto lunar do país” - investigadores da Universidade Politécnica vão ajudar a desenvolver um aparelho que vai tentar recuperar amostras de pedras da superfície da lua.

 

O China Daily destaca na capa o que chama de “dimensão doméstica”: “James Cameron, realizador de Titanic e de Avatar, concentra-se nos filmes chineses em 3D.”

 

O diário fala ainda numa manifestação de apoio: “Hu Jintao expressa confiança no novo líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Un.”

 

Finalmente, no jornal The Standard, “Leung quebra o silêncio sobre a jovem assistente”. É uma notícia sobre as preocupações manifestadas a respeito da contratação de um membro da Liga da Juventude Comunista, durante as eleições para o Chefe do Executivo.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

“Governo recolhe 100 mil opiniões e assinaturas durante a consulta sobre o desenvolvimento do sistema político.” O balanço é avançado pelo jornal Macau Post Daily, que cita o director dos Serviços de Administração e Função Pública, José Chu.

 

O crime marca também a capa do diário, com o título “caucasiano tenta assaltar joalharia com gás pimenta”.

 

Noutro destaque, o caso do “actor do Brasil, que interpretava o papel de Judas, quando morreu, ao enforcar-se acidentalmente”. As autoridades estão ainda a investigar se houve falhas nas medidas de seguranças tomadas durante a peça.

 

Noutro título do Macau Post Daily, “Organização Mundial de Saúde preocupada com uma doença misteriosa e fatal no Vietname”.

 

“Taxa anual de inflação atinge valor máximo de quatro anos”, informa o Business Daily, em manchete. O diário financeiro destaca ainda, na primeira página, a “informação privilegiada” no negócio das terras – suspeitas levantadas no julgamento de Ao Man Long, que continua a decorrer.

 

Noutras chamadas de primeira página, o diário financeiro de Macau escreve que “os custos do novo campus universitário estão sob controlo” e que “os salários dos funcionários públicos aumentam sem retroactivos”.

 

O Business Daily conta ainda que a ponte do Delta deverá “captar metade do tráfego entre Hong Kong e Macau” e que “as unidades de Seac Pai Van devem estar concluídas no final do ano”.

 

Na imagem principal da capa do Macau Daily Times vemos hoje o secretário para os Assuntos Sociais e Cultura a visitar um estaleiro de obras: é o “campus da Universidade de Macau na Ilha da Montanha” que “entra na fase final de construção”.

 

O diário avança ainda que o “Governo vai criar uma base de dados para agarrar jovens talentos” e que os “os aumentos dos funcionários públicos foram aprovados e criticados”, numa altura em que a “inflação continua a subir”.

 

Ainda no Macau Daily Times, o maior destaque da actualidade internacional vai para a Noruega que “não mostra ira” enquanto “o assassino se regozija em tribunal” – uma alusão ao julgamento de Anders Breivik, que está a decorrer em Oslo.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

“Air Macau só enche 65 por cento dos aviões”, escreve o Jornal Tribuna de Macau, em manchete, referindo-se a uma “taxa de ocupação muito abaixo da média mundial”.

 

Na foto de capa do JTM vemos as obras na Ilha da Montanha: “Universidade de Macau já vê o futuro ao fundo do túnel.” Noutros títulos: “7.500 agregados em espera para a compra de habitações económicas” e “preferência pelo ‘+2+2+100’ na reforma política, segundo nova sondagem”.

 

Na actualidade internacional, destaque, esta terça-feira, para o Myanmar – “Parlamento birmanês reabre sem Suu Kyi nas bancadas”. Em causa a recusa da Prémio Nobel da Paz e do seu partido, a Liga Nacional para a Democracia, em fazer o juramento à Constituição, que data do tempo da Junta Militar.

 

Ainda na actualidade internacional, o JTM destaca as relações sino-americanas, adiantando que “Washington e Pequim retomam diálogo estratégico em Maio”.

 

“Edmund Ho volta a Lisboa” avança o Ponto Final na manchete, explicando que o antigo Chefe do Executivo da RAEM “visita a capital portuguesa em Junho”, como “um dos principais dirigentes do Governo Central”. A deslocação ao exterior, adianta ainda o jornal, “leva-o também a Angola”.

 

As obras na Ilha da Montanha marcam também a fotografia da primeira página do Ponto Final, que escreve que a “Universidade de Macau escala a Montanha”. As obras do novo campus “avançam a todo o gás e devem estar concluídas até ao final do ano”, mas “ainda não se sabe que destino dar às instalações da Taipa”.

 

“Diga lá outra vez” – a análise de Thomas Pong sobre o debate em torno da reforma política - e “Maio e não antes” – sobre os aumentos dos funcionários públicos, aprovados ontem pelos deputados – são outros dos temas em destaque nesta primeira página do Ponto Final.

 

Os aumentos na Função Pública dão o mote à manchete do Hoje Macau que escreve “sozinho na luta” – “Pereira Coutinho bate-se com Florinda Chan por pagamento de quatro meses de retroactivos”. O deputado, explica o jornal, “acusa o Governo de estar a enganar a população e a agir com maldade”. Já o Executivo “diz que não tem verba suficiente para pagar os retroactivos” e que “não se pode pensar só nuns quantos na hora de distribuir a riqueza”.

 

Ainda na capa do Hoje Macau, “100 mil opiniões no último dia de consulta pública” sobre a reforma do sistema político. O diário escreve ainda sobre a Universidade de São José, dizendo que a “demissão de Ruben Cabral suscita comentários”.

 

Na primeira página do Hoje Macau há ainda espaço para uma “dúvida no futebol”: “Casa de Portugal quer explicações para os Sub-23.”