Em destaque

22 de Março 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2311 patacas e 1.1378 dólares norte-americanos.

Accionistas da STDM formam aliança para controlar empresa
Quinta, 24/01/2019
Há movimentações no universo da Sociedade de Turismo e Diversões de Macau (STDM) com vista ao domínio do império do jogo fundado por Stanley Ho.

A Shun Tak Holdings, presidida por Pansy Ho, filha mais velha do magnata, anunciou ter chegado a um acordo com a Fundação Henry Fok e outros accionistas da STDM.

Trata-se de uma aliança para controlar a liderança da STDM, bem como da Sociedade de Jogos de Macau (SJM), operadora de jogo detida maioritariamente pela STDM, com uma quota de 54,12 por cento.

As cinco entidades que se aliaram representam 53,012 por cento da STDM.

Num comunicado da Shun Tak enviado esta quarta-feira à bolsa de Hong Kong, explica-se que o acordo agora alcançado resulta de “discussões e consensos ao longo de muitos anos” e vai passar pela apresentação de uma “proposta comum” para a próxima eleição dos membros da direcção da STDM, o que vai acontecer “antes ou no dia 31 de Março”.

Entre os objectivos manifestados, as cinco entidades que assinam o acordo pretendem ainda a extensão da concessão de jogo da SJM, que termina em Março de 2020.

Além da Shun Tak, que tem 4,9 por cento da STDM, e da Fok Foundation, com 26,5 por cento da STDM, a aliança agora formada inclui a empresa Lanceford, detida por Pansy Ho, e que possui 10,5 por cento da STDM, a Interdragon – detida em 60 por cento pla Shun Tak e em 40 por cento pla STDM – controlando 10,8 por cento da STDM, e a própria Pansy Ho a título individual – a empresária tem 0,12 por cento da STDM.

De fora deste acordo fica Angela Leong, a quarta mulher de Stanley Ho e actual co-presidente da SJM, empresa da qual detém 8,62 por cento, por via dos 6,86 por cento que possui da STDM.

A terceira mulher de Stanley Ho, Ina Chan, que tem cerca de 16 por cento da STDM, também não faz parte deste acordo.

Esta operação acontece menos de um ano depois de Stanley Ho ter anunciado a saída da liderança da SJM.

Foi em Abril do ano passado que se soube que o histórico líder de 96 anos iria ficar apenas com um cargo de direcção não executiva, enquanto a filha Daisy Ho, irmã de Pansy Ho, iria assumir a presidência do Conselho de Administração e a direcção executiva da SJM.

Pansy é a mais velha dos cinco filhos da relação entre Stanley Ho e a sua segunda mulher, Lucina Laam.

A STDM, fundada em 1962 por Stanley Ho e outros três magnatas de Hong Kong – Henry Fok, Yp Hon e Teddy Ip –, deteve até 2002 o monopólio da concessão de jogo em Macau.

Segundo o jornal The Standard, Angela Leong disse que não iria comentar a assinatura deste acordo agora anunciado.

Hugo Pinto