Em destaque

22 de Março 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2311 patacas e 1.1378 dólares norte-americanos.

UNESCO pede projectos conjuntos com várias áreas criativas
Segunda, 21/01/2019
A UNESCO vê com satisfação o empenho de Macau na rede das cidades criativas – até pela organização do Fórum que juntou representantes de 21 cidades criativas de todo o mundo –, mas defende que há sempre espaço para melhorias. É o que diz Denise Bax, especialista em programas de políticas culturais da UNESCO.

“Um dos grandes desafios é manter este tipo de “momento” e desenvolver alguns projectos conjuntos e, não só as cidades criativas, mas também, em conjunto, atingir os 17 objectivos de desenvolvimento adoptados pelas Nações Unidas”, disse à margem do evento.

Denise Bax argumenta que, apesar da categoria de Macau ser a gastronomia, não pode descurar o trabalho noutras áreas criativas, desde a música à literatura, passando pelo artesanato e design. A especialista em programas culturais da Unesco ressalva, no entanto, que as políticas devem partir dos Governos.

“Em primeiro lugar, as políticas são para os governos. Não queremos interferir, mas o que fazemos é aconselhar as cidades sobre como fazer parte da rede, como partilhar experiências e como construir alguns projectos conjuntos. Por exemplo, Macau tem grande experiência no campo do turismo cultural, e também no campo do emprego e da geração de receita. Todas estas informações têm a ver com o desenvolvimento das cidades", afirmou.

“Quando fazem parte desta rede, algumas cidades são muito pequenas, outras são capitais, por isso cada cidade é chamada a adaptar-se. [É preciso verem] que tipo de acções podem desenvolver com cidades de outros países e de outros continentes e de diferentes dimensões. É um verdadeiro desafio”, sublinhou.

Macau entrou para a Rede de Cidades Criativas da UNESCO na área da Gastronomia em 31 de Outubro de 2017, tornando-se na terceira cidade na China, a seguir a Chengdu e Shunde.

Macau vai ter de submeter um relatório em 2021 sobre as actividades desenvolvidas nos quatro após a designação. Nessa altura também tem de submeter um plano de acção com as actividades para os quatro anos seguintes.

Fátima Valente