Em destaque

22 de Março 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2311 patacas e 1.1378 dólares norte-americanos.

Médicos excluem gripe como causa de morte de criança
Quarta, 16/01/2019
Uma criança de quatro anos faleceu esta manhã mas a causa não é atribuída a complicações com a gripe.

Segundo a explicação dada esta tarde, em conferência de imprensa, pelo pediatra Jorge Sales Marques, a criança deu entrada no hospital no passado dia 13 de e foi-lhe diagnosticado problemas cardíacos e de tiróide.
“Os pais não sabiam que tinha problemas na tiróide nem problemas de coração. O diagnóstico de problema cardíaco e de tiróide foi feito aqui no hospital”, afirmou o responsável do Serviço de Pediatria e Neonatologia do Centro Hospitalar Conde de São Januário.

Só no segundo dia é que a criança teve febre, tendo sido feito “um rastreio da gripe A” que deu positivo.
Segundo ainda Jorge Sales Marques a criança tinha sido vacinada: “A primeira dose, em Outubro, e a segunda, em Novembro. Também sabemos que, apesar de tudo, mesmo fazendo a vacina há possibilidade de apanhar gripe, se bem que o risco é muito menor”.

A causa da morte, sublinhou o médico, não foi a gripe: “A gripe A não teve nada com o resultado final. Foi apenas um achado no meio deste caso. A razão principal deste caso foi um problema da tiróide grave”.

Numa conferência de imprensa em que se fez o ponto de situação dos casos de gripe em Macau, soube-se que o menino de quatro anos - em que a gripe evoluiu para encefalite - apresenta melhorias, mas muito lentas.
“O tratamento da fase aguda já terminou. Estamos na fase de tratamento de manutenção, dos medicamentos, que deverá demorar cerca de quatro semanas. Do ponto de vista clínico, tem havido uma evolução muito lenta”, indicou Jorge Sales Marques acrescentando que o menino já consegue “ingerir líquidos”. “Para já, ainda é muito cedo para chegarmos a uma conclusão sobre eventuais sequelas que poderão vir a secundar este problema grave que a criança teve”, afirmou.

Quanto às duas meninas que estão internadas também devido à gripe a situação é considerada estável, segundo Lam Chong do Centro de Prevenção e Controlo da Doença.
Macau está ainda no pico da gripe e os casos têm vindo a aumentar. A subida de consultas de urgência subiu 15 por cento. Esta situação é para continuar, segundo Lam Chong.
Por forma a conseguir dar resposta aos casos de gripe, foram suspensas as cirurgias às cataratas. As situações mais graves estão a ser adjudicadas a serviços externos.
Lam Chong apela às pessoas para prevenirem e tomaram os devidos cuidados.

Segundo os dados hoje avançados, das 170 mil vacinas encomendadas, foram administradas cerca de 127 mil.

Marta Melo