Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong (Quarta-feira)
Quarta, 18/04/2012

De segunda a sexta, a Rádio Macau dá-lhe a conhecer os temas de capa dos jornais de Macau, em chinês (Ou Mun e Va Kio), em inglês e em português, do Canal Chinês da Rádio Macau e ainda dos jornais de Hong Kong em língua inglesa.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

O Va Kio revela hoje que “o regulamento administrativo da licença especial de condução entra em vigor no final do ano”. Uma informação avançada pelo director dos Serviços para os Assuntos de Tráfego. Os infractores, explica o jornal, enfrentam uma multa até seis mil patacas ou mesmo a não renovação da licença.

 

Ainda a greve dos camionistas a marcar a actualidade local no Va Kio - o diário escreve que a Associação de Transporte de Mercadorias Além Fronteiras (Macau) submeteu uma petição ao secretário Lao Si Io e acabou com a greve. Noutro destaque, ainda sobre o mesmo assunto, o Va Kio conclui que a acção da polícia “foi decisiva para restabelecer a ordem pública”, isto porque, diz o jornal, a greve dos camionistas “afectou gravemente o trânsito nos postos de fronteiriços durante dois dias consecutivos”.

 

A primeira página do jornal Ou Mun é hoje preenchida por um anúncio, mas adiantamos aqui alguns dos conteúdos no interior do jornal. Nesta edição de quarta-feira, o Ou Mun escreve que “a comunidade espera que com a lei de compra e venda de imóveis em construção possa haver um maior controlo sobre a especulação” imobiliária. O diário fala em “disposições obrigatórias” no contrato de compra e venda de imóveis, como “os dados de identificação” de ambas as partes ou a “área de contrução” e a área que pode ser vendida. Ainda sobre esta matéria, o Ou Mun explica que “os imóveis em construção só podem voltar a ser vendidos depois de registados”.

 

Noutros temas desta quarta-feira, no Ou Mun, “PJ desvenda dois casos de tráfico humano e salva 11 pessoas oriundas da China” e, ainda na actualidade local, “acidente de viação com um autocarro da Reolian” - um homem sofreu ferimentos na cabeça.

 

Destaque ainda para um caso insólito no Ou Mun de hoje. Um idoso  terá ligado para a rádio a denunciar um assalto a que terá assistiu num autocarro.  Segundo o jornal, a polícia terá investigado o caso e concluído que não houve qualquer crime.

 

Canal Chinês da Rádio Macau

 

“A MGM Grand Paradise Ltd arrecadou cerca de 4000 milhões de patacas no ano passado”, informa o Canal Chinês da Rádio Macau, nesta manhã de quarta-feira.

 

Noutros temas em destaque, hoje, na Ou Mun Tin Toi, “Japão atento à questão das ilhas Diaoyu” e “David Cameron [primeiro-ministro inglês] propõe colaborar com a China na investigação à morte do cidadão britânico”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post escreve que a “quota zero de Leung pode ser a melhor opção” - é ainda a polémica sobre as mulheres da China que querem dar à luz em Hong Kong. O jornal ouviu peritos que consideram que a opção anunciada pelo Chefe do Executivo eleito “pode não acabar em tribunal”, embora não resolva a questão do direito de residência.

 

“Autoridade Marítima pode tornar-se uma realidade em breve” - o South China Morning Post escreve que há apelos ao Chefe do Executivo para que dê luz verde à criação de uma entidade formal para supervisionar a paisagem costeira da cidade.

 

Ainda na primeira do South China Morning Post, destaque para o novo filme de Wong Kar-wai, que tem finalmente uma data de lançamento, depois de ter sido anunciado “há uma década”. Trata-se de um filme sobre a lenda de artes marciais Ip Man.

 

Na manchete do China Daily, “quinta quebra no investimento directo estrangeiro, com o agravamento da crise na Europa”.

 

Na imagem de capa do jornal oficial vemos o primeiro-ministro chinês e a homóloga tailandesa, com o título “relações estratégicas reforçadas”. China e Tailândia assinam acordos e elevam laços, lê-se ainda no diário.

 

O jornal The Standard fala em “subir no mundo”. Uma referência ao lugar ocupado por Hong Kong num ranking de condições de vida. A cidade, justifica o diário, consegue o 11º lugar da tabela porque outras cidades pioraram.

 

Noutra chamada de primeira página do The Standard, “destino das mães está com Leung, diz dirigente da saúde”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Macau Post Daily escreve em manchete que a nova “proposta de lei prevê cinco anos de prisão para infracções na segurança alimentar”, acrescentando que há uma “pena de prisão de oito anos no máximo para casos mais graves”.

 

Ainda na primeira página do Macau Post Daily, “magnatas de Hong Kong rejeitam alegações de suborno”, numa alusão às informações que vieram a lume na primeira sessão do julgamento do ex-secretário Ao Man Long.

 

Na capa do diário, espaço ainda para uma notícia para os amantes do vinho: “Vintage de 1774 vai a leilão na Suiça.” É francês, chamam-lhe o “vinho dos reis e o rei dos vinhos” e está avaliado entre 43.700 e 54.600 dólares americanos, de acordo com o jornal, que cita a AFP.

 

A futura lei de segurança alimentar, agora “mais perto de entrar em vigor”, serve de pretexto para a foto da capa do Macau Daily Times. Mas a manchete do jornal vai para o “economista chinês” que “alerta para desafios severos no futuro”. É um recado de Wang Tongsan, que ontem esteve em Macau para dar conta da situação económica na China a uma centena de membros da Comissão Eleitoral do Chefe do Executivo.

 

Ainda na primeira página do Macau Daily Times: “700 milhões para alargar centro comercial da Ponte 16.”

 

Também o Business Daily se refere às novidades do Conselho Executivo que, além da proposta de lei de segurança alimentar, apresentou ontem a proposta de lei do regime jurídico de transmissão de edifícios em construção.

 

O jornal financeiro titula em manchete “combate aos esquemas no sector imobiliário” e alude a uma “base de dados obrigatória”. Em causa estão, então, as regras para o registo de propriedade, que “vão ser apertadas para prevenir fraudes”.

 

Noutro destaque da capa do Business Daily: “Magnatas e empresa estatal dizem-se inocentes nas ligações ao caso Ao Man Long.”

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

“Corte ilegal”, é o aviso deixado pelo jornal Ponto Final, na manchete desta quarta-feira. O jornal ouviu o jurista António Katchi, que entende que “a possibilidade de redução de salários, avançada pelo Governo, viola pelo menos um artigo da Lei Básica”. Mas a questão “não é consensual” entre outros juristas ouvidos pelo diário.

 

Na capa do Ponto Final, destaque para as “regras para cumprir promessas”. O jornal escreve que “a proposta de lei para a compra e venda de fracções em construção passou no crivo dos conselheiros do Governo e segue para a Assembleia”. O texto, explica o Ponto Final, “obriga os empreiteiros a declararem áreas úteis nos contratos e a pedirem aprovação antes da venda”.

 

O jogo tem direito a manchete no Jornal Tribuna de Macau, que avança que a Wynn tem “via verde para o Cotai”. A concessão de terreno, diz o diário, “pode ser formalizada este mês”, “mais de seis anos depois” do primeiro pedido da empresa ao Executivo.

 

“20 fiscais para garantir segurança alimentar”, escreve também o JTM, no destaque da fotografia principal da primeira página, que mostra um mercado. Noutros títulos da capa: “Ligação férrea Gongbei-Cantão arranca no final do ano” e “Three Gorges recebe primeiros lucros na EDP”.

 

“Em pratos limpos” é a manchete do Hoje Macau, que explica que o “Governo avança com centro de fiscalização alimentar”. O jornal diz ainda que “a grande novidade prende-se com o aumento de sanções”, com “cinco anos de prisão” como mínimo e “oito anos” para “os casos mais graves”. Ou seja, conclui o diário: “Tolerância zero, portanto.”

 

O Hoje Macau destaca também, na capa, a greve dos camionistas – “associação quer manter licenças especiais” e o contrabando – “ir e vir diário com controlo apertado”. Chamada de primeira página também para as pequenas e médias empresas: “Luz verde aos trabalhadores não residentes.”