Em destaque

22 de Março 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2311 patacas e 1.1378 dólares norte-americanos.

CPSP vai investigar tiro de agente para o ar
Sexta, 04/01/2019
O Corpo de Polícia de Segurança Pública (CPSP) diz que vai proceder a uma investigação à conduta do agente que ontem à noite disparou um tiro de aviso para o ar. A informação foi avançada esta tarde numa conferência de imprensa. À TDM-Rádio Macau, a polícia explica que a investigação é um procedimento normal, sempre que há um disparo de um agente.

O incidente aconteceu no espaço exterior, junto à entrada do Hotel Galaxy no Cotai. Nas redes sociais circulam imagens que mostram uma altercação entre um agente e um grupo de homens. No meio da confusão, vê-se o polícia a disparar um tiro para o ar. Estão também presentes dois polícias de trânsito.

À Rádio, o CPSP diz que o agente disparou a arma após ter sido agredido e perseguido e já depois de ter tentado, por várias vezes, acalmar três homens que tinham sido chamados à atenção por estarem a fumar num local proibido, à entrada do hotel.

A polícia afirma que, antes de sacar a arma, o agente utilizou um bastão, procedimento que acabou por não originar um efeito dissuasor.

Os agentes, explica o CPSP, estão autorizados a disparar e armas em legitima defesa, estando verificadas as condições de segurança. O disparo só pode acontecer depois de um aviso verbal e de ameaça permanecer, mesmo após o agente ter mostrado a arma.

Entretanto, três homens foram detidos e presentes hoje ao Ministério Público. Estão acusados dos crimes de desobediência, injuria agravada, resistência e coacção, dano, ofensa qualificada à integridade física e ainda roubo.

O CPSP diz que, durante a altercação, houve uma tentativa de roubo do bastão do agente por parte dos suspeitos. O agente, afirmam as autoridades, sofreu ferimentos ligeiros.

Rui Cid com Sónia Nunes e Sofia Jesus