Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Ao Man Long acusado de nove crimes
Segunda, 16/04/2012

O ex-secretário para os Transportes e Obras Públicas é acusado de nove crimes no julgamento que começou esta tarde no Tribunal de Última Instância (TUI). Ao Man Long responde por seis crimes de corrupção passiva para acto ilícito e três crimes de branqueamento de capitais.

 

São quatro os projectos envolvidos: a empreitada do edifício do Parque Industrial Transfronteiriço, a concessão de cinco terrenos em frente ao Aeroporto Internacional de Macau, o contrato para a Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Macau e a segunda fase desta obra, e, ainda, a ETAR de Coloane e a segunda fase deste mesmo projecto.

 

Em relação aos montantes envolvidos, é difícil dizer, para já, o que está em causa, uma vez que não foi distribuída aos jornalistas a informação relativa aos alegados subornos – apenas o nome das obras. A tradução em simultâneo da leitura da acusação não forneceu os valores exactos.

 

De igual modo, não foram disponibilizados por escrito os nomes das empresas envolvidas no caso – e cujos responsáveis serão alvo de um processo à parte. Porém, foi possível reter que, em duas das empreitadas, o Ministério Público (MP) entende que houve a colaboração do empresário Pedro Chiang (condenado, no ano passado, a seis anos e 10 meses de prisão, no âmbito de um outro processo) para a transferência de montantes para uma das empresas que Ao Man Long controlava: a Best Choice.

 

Nas próximas sessões deverá ser possível obter mais pormenores, sobretudo acerca do complicado caso dos terrenos em frente ao Aeroporto Internacional de Macau, um processo que gerou polémica pelos números avultados que a venda das parcelas envolveu. De acordo com o MP, o ex-secretário terá agido ilegalmente na concessão dos terrenos a dois empresários de Hong Kong e recebido, em contrapartida, 20 milhões de patacas que foram depois depositados na conta de uma outra offshore que detinha – a Ecoline.