Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

DSAT: Engarrafamentos diminuiram 20% na Av. Praia Grande
Quarta, 12/12/2018
Dados de GPS recolhidos em tempo real em sete cruzamentos na Avenida da Praia Grande permitiram reduzir em 20 por cento os engarrafamentos na zona. A informação é do director dos Serviços para os Assuntos de Tráfego (DSAT). Lam Hin San disse que a Avenida da Praia Grande é uma zona piloto, e que o objectivo é estender a outras vias da cidade.

A optimização dos tempos dos semáforos é uma das aplicações do projecto de tráfego inteligente que a DSAT está a desenvolver com o Grupo Alibaba com vista à construção de uma cidade inteligente.

Jintong Zhu, da Alibaba Cloud, aponta os desafios próprios de uma cidade pequena, com cerca de 239 mil veículos: “A distância dos cruzamentos é muito pouca, ao contrário de outras cidades. A margem de aperfeiçoamento de Macau também é muito mais difícil. E nas vias temos também dois tipos de veículos muito imprevisíveis, como por exemplo, os motociclos e os autocarros”.

Um dos objectivos é a previsão do trânsito nas vias principais de Macau. Para os cidadãos poderem planear as viagens. É aqui que entram os megadados recolhidos por GPS em tempo real e transmitidos em rede.

“Temos 900 autocarros, 100 táxis especiais e ainda os autocarros das concessionárias do jogo ou veículos particulares das empresas de jogo, nomeadamente os ‘shutlle bus’, que já têm o GPS instalado e ligado à nossa rede”, explicou Lam Hin San.

Acrescentou que “os dados recolhidos por GPS permitem perceber qual é a velocidade de circulação dos autocarros e táxis”. No futuro, Lam Hin San quer ter todos os táxis em circulação com GPS – ou pelo menos os novos alvarás emitidos após o actual concurso –, de forma a continuar a recolha de dados e enriquecer a aplicação móvel de localização dos autocarros da DSAT.

Os megadados recolhidos por GPS e sensores nos semáforos vão também servir para analisar a procura dos serviços de autocarros. Além disso, os sensores servem para detectar os incidentes de tráfego em tempo real.

O director da DSAT disse que em Janeiro vai haver melhorias na aplicação móvel, com mais de 220 mil utilizadores: “Vamos actualizar todo o sistema de localização dos autocarros. É uma aplicação multifuncional. Um total de 1500 veículos já têm o GPS instalado e estamos a pensar instalar o GPS em 2500 ou 3000 veículos”.

Os utilizadores da App da DSAT passam a saber se o trânsito está condicionado em determinada zona da cidade.

A análise dos megadados no Centro de Controlo e Informação de Tráfego, instalado na DSAT, vai também permitir accionar as autoridades em tempo real.

“Se alguém infringir as regras do trânsito, a polícia poderá seguir essas informações em tempo real e aplicar a multa, sancionando os infractores”, referiu Lam Hin Fai.

Os Serviços de Tráfego garantem, no entanto, que as imagens captadas em tempo real não permitem identificar peões e condutores.

Fátima Valente