Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Revista de Imprensa de Macau e Hong Kong
Segunda, 16/04/2012

A partir de hoje, a Rádio Macau publica também na Internet os principais destaques da imprensa de Macau e de Hong Kong: os jornais de Macau em língua chinesa, Ou Mun e Va Kio, e os títulos da Ou Mun Tin Toi, canal chinês de rádio (transmitidos às 11h30), da imprensa de Hong Kong em inglês (também às 11h30), da imprensa local em língua inglesa (às 9h30) e dos jornais de Macau publicados em português (às 7h30).

 

Jornais de língua chinesa de Macau: Ou Mun e Va Kio

 

O jornal Ou Mun escreve na primeira página que “a optimização do terminal marítimo deve começar no final do ano”. O diário de maior tiragem de Macau informa também que “o tabuleiro inferior da Ponte de Sai Van foi ontem aberto ao público” - a ideia é testar o funcionamento desta via alternativa, numa altura em que se aproxima a época de tufões.

 

O crime marca mais uma vez a capa do Ou Mun, que dá conta do caso de um tibetano que foi detido pela alegada prática de furto “em pelo menos seis apartamentos, em Coloane”. Os furtos, escreve o jornal, estão avaliados em cerca de 150 mil patacas.

 

Ainda a propósito do crime, o diário fala numa rixa, num restaurante, em que “dois grupos de clientes arremessaram garrafas de vinho”. O incidente, que começou com uma troca de olhares, resultou em três feridos.

 

“Futebol estraga vidro de veículo” é outro dos títulos na capa do Ou Mun, que noticia o caso de um carro atingido por uma bola, quando se preparava para estacionar.

 

No jornal Va Kio, destaque para a caminhada de intercâmbio “Passear dá Saúde”, um evento que decorreu ontem, em Hac Sa, e contou com a participação de “110 jovens que partilharam aspirações”. O jornal escreve que o secretário Cheong U esteve presente e falou da educação, da reforma política e das instalações recreativas.

 

Noutro título, o Va Kio revela que as autoridades prestaram algumas explicações sobre o caso das infracções cometidas por funcionários dos Serviços de Saúde - uma referência ao caso detectado recentemente pelo Comissariado Contra a Corrupção.

 

O Va Kio destaca também uma actividade organizada pela Associação Geral de Estudantes Chong Wa de Macau, que deu algumas orientações para quem quer prosseguir os estudos.

 

Canal Chinês da Rádio Macau

 

Nesta manhã informativa do Canal Chinês da Rádio Macau, “Ung Choi Kun questiona as políticas do Governo”: em causa os aterros ilegais em lagos, as licenças de táxis e a rede fixa da internet.

 

A redacção da Ou Mun Tin Toi noticia também o caso de um prédio, na praça Kin Heng Long, que foi assaltado três vezes seguidas, com os assaltos a ocorrerem em três fracções do 19º andar.

 

O Canal Chinês da Rádio Macau dá também conta de uma interpelação escrita do deputado Ng Kuok Cheong, que pede ao Governo “mais atenção à opinião pública”, no que diz respeito à proposta sobre a reforma do sistema político da RAEM.

 

Ainda nesta manhã de segunda-feira, a Rádio, em chinês, destaca que mais de “uma dezena de camiões estão a ocupar cinco canais do Posto Fronteiriço do Cotai”. A greve insere-se num protesto de três dias, levado a cabo por camionistas que sentem os seus postos de trabalho ameaçados pela concorrência dos motoristas do Interior da China.

 

Jornais de Hong Kong em inglês

 

“Seis anos para resolver a falta de médicos” é a manchete do South China Morning Post, que alude às palavras do director executivo da Autoridade Hospitalar – Leung Pak-yin prevê que a situação não melhore antes de 2018. O diário destaca também na capa a Coreia do Norte: “Jovem Kim surpeende com discurso” na parada comemorativa do aniversário do avô.

 

A Coreia do Norte tem honras de primeira página também no China Daily: “Discurso impulsiona confiança.” O jornal alude à “enorme parada militar que assinala o centenário do nascimento do fundador do regime norte-coreano”.

 

Na edição de Hong Kong do diário oficial chinês, escreve-se também que “a falta de recursos humanos é um problema estrutural” - uma notícia sobre a realidade vivida na China.

 

No jornal The Standard, há “Festa na caça ao homem”: “Grupo pro-Pequim selecciona membros disponíveis e adequados para se juntarem à equipa de Leung.”

 

Noutro título da primeira página do The Standard, ficamos a saber que o Conselho Executivo de Hong Kong se prepara para dar luz verde a três licenças de transmissão televisiva.

 

 

Jornais de Macau em inglês

 

O Business Daily analisou o relatório final dos Censos 2011 e conclui que “os preços das rendas fizeram saltar o telhado” - as rendas, explica o jornal, triplicaram em dez anos.

 

Noutros destaques desta segunda-feira, o jornal financeiro diz que “é pouco provável que os investidores saiam para Taiwan” e escreve também que hoje começa o “terceiro julgamento do alto responsável do Governo, actualmente na prisão” - uma referência a Ao Man Long, numa primeira página onde se fala também de “mudanças vivas no debate sobre a democracia”.

 

O Macau Post Daily destaca outras estatísticas dos Censos 2011: “Quase um quarto da população fala inglês.”

 

Ainda na capa do Macau Post Daily, grande destaque para o meio ambiente. O diário escreve em manchete que “Fórum sugere refúgio para aves ao longo da costa norte da Taipa”. Noutros títulos: “discurso de aluno contra o sistema e educação causa sensação” - aconteceu em Jiangsu. Na área da ciência: “não foi detectada perda de gelo nos grandes glaciares dos Himalaias”.

 

No Macau Daily Times, a manchete do diário vai antes para a política local: ”Agitação na consulta pública sobre a reforma política de Macau.”

 

A foto da primeira do Macau Daily Times ilustra a crise no Afeganistão: “Ataques suicidas coordenados abalam o país”.

 

Noutro título do Macau Daily Times, “preservação do património em Beishan”. O jornal destaca também um trabalho de duas páginas sobre “os novos media na China”: “Entre a evolução e a revolução.”

 

Jornais de Macau em Português

 

“A nossa política é o trabalho”, escreve o jornal Hoje Macau em manchete. O jornal diz que “cada vez chegam mais emigrantes de Portugal, mas estão focados na carreira” e “não querem ouvir falar do Governo e da reforma em curso”. O interesse sobre a política local é o mesmo que o dos “portugueses que cá vivem”: “zero”.

 

Noutros títulos do Hoje Macau, “Palmiro Estorninho encara estar em lista para Assembleia”, “População cresce 26,9 por cento em dez anos e salário duplica” e “Cenas de pancada acabam jogo a 18 minutos do fim”.

 

O jornal Ponto Final fala em “Democracia na Praça”, numa notícia sobre a greve de fome de três jovens membros da Associação Novo Macau, a propósito da consulta pública sobre a reforma política.

 

Na imagem da primeira página, o Ponto Final conta que “Público enche Festival de Beishan”. Há ainda destaque, na capa, para o regresso de Ao Man Long a tribunal e para o “salário médio” que “dobra em dez anos”.

 

No Jornal Tribuna de Macau, a fotografia de capa é de Jorge Godinho. Em entrevista ao diário, o jurista considera que “a qualidade do ensino do Direito é o problema principal”.

 

“Meios militares deixam Lisboa para ficarem mais próximos de Bissau” e “Jogo na ‘strip’ de Las Vegas cresceu 3,3 por cento em Fevereiro” são outros destaques da primeira página do JTM, que fala ainda numa “sessão de auscultação marcada por expulsões e ânimos exaltados” e na Casa de Portugal que “quer punições para violência em jogo da Taça de Macau.”