Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Raimundo do Rosário: "Nunca disse que não houve derrapagens"
Quinta, 06/12/2018
Raimundo do Rosário admite que nas obras públicas podem ter havido derrapagens. Durante o debate desta tarde das Linhas de Acção Governativa, o secretário para as Obras Públicas e Transportes foi desafiado a esclarecer por que razão nega a existência de atrasos ou derrapagens, mas acabou por dizer que esses casos aconteceram.

“Eu nunca disse que não houve derrapagens orçamentais e obras fora do prazo. Fazemos o máximo para que não aconteça. Houve um ou outro caso, apenas, que excederam entre 10 a 15 por cento, mais ou menos”, referiu o secretário.

O secretário também acrescentou que não tem o toque de midas para curar o problema: “Se me perguntar como é que vou resolver isso, eu só posso dizer que vou envidar todos os esforços, mas para dar uma resposta certa de que vou resolver isto tudo, digo que não”.

O governante foi depois questionado sobre os lugares de estacionamento, que, no entender de vários deputados, são poucos. Raimundo do Rosário confirma que há zonas preocupantes, como no Porto Interior, em que simplesmente não existem terrenos.

“Há zonas em que há falta de lugares de estacionamento, mas em que nós não conseguimos, de certeza, resolver o problema. Da Avenida Almeida Ribeiro até ao Mercado Vermelho a situação é caótica, mas não consigo encontrar um terreno para fazer um parque de estacionamento. Temos de procurar onde os terrenos existem”, esclareceu.

João Picanço