Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

18º Fringe promete “quebrar barreiras e convenções”
Quinta, 06/12/2018
O 18º Festival Fringe realiza-se entre os dias 11 e 27 de Janeiro e conta com espectáculos que prometem “quebrar barreiras e convenções”, de acordo com a organização.

Num total de uma centena de sessões, no programa hoje desvendado há ainda duas exposições e instalações, sete “workshops” e três palestras.

O cartaz aposta nos artistas de Macau, mas há também nomes de Taiwan, Portugal ou do Reino Unido.

Depois de, nas duas últimas edições, o orçamento ter sido de 2,2 milhões de patacas, em 2019 o orçamento sobe para 3 milhões.

O vice-presidente do Instituto Cultural, Ieong Chi Kin, destaca que o Fringe continua a ser um festival com um espírito livre: “O Fringe, para mim, é um festival com custos baixos, mas que oferece muitas oportunidades para experimentar. Nesta edição temos actividades numa piscina e também num supermercado”.

Ieong Chi Kin referia-se ao espectáculo “Wet Sounds”, do britânico Joel Cahen, e “Pequeno Escape”, da artista de Macau Lei Sam I, que tem um supermercado como cenário.
Outros destaques do programa são “Horizontal Corporal”, que junta a Amálgama Companhia de Dança, de Portugal, Danceology, de Taiwan, e Stella e Artistas de Macau; a Casa de Portugal em Macau apresenta o espectáculo “Era uma vez a cantar em português”, com canções tradicionais portuguesas e da Disney.

Os bilhetes são postos à venda no dia 9 de Dezembro e o programa completo pode ser consultado em: http://www.macaucityfringe.gov.mo/2019/pt.

Hugo Pinto