Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Censos 2011: Mediana salarial duplicou na última década
Sábado, 14/04/2012

Em Julho de 2011, a mediana do rendimento do emprego chegou às 10 mil patacas. Isto significa que os empregados recebem agora, em média, o dobro do valor dos rendimentos que auferiam em 2001, ano em que a mediana salarial era então de cinco mil patacas.

 

O relatório dos Censos 2011 indica ainda que "existe uma relação estreita entre o rendimento do emprego do agregado familiar e o número de membros. Desde 2001 cresceu o número de agregados familiares com dois membros empregados (59 848), a que correspondeu um crescimento de 126,9 por cento na mediana do rendimento do emprego".

 

Nos últimos dez anos, assistiu-se também à terciarização da economia. O relatório, publicado pela Direcção de Serviços de Estatísticas e Censos, vem confirmar que os trabalhadores que se dedicam a actividades culturais e recreativas, incluindo jogo, hotelaria e restauração, e comércio cresceram 14 por cento face a 2001, representando 52,1 por cento dos 337.716 empregados.

 

Mas no universo de empregados, a maior fatia, 93 mil e 686, desempenha funções administrativas, que incluem “croupiers”, chefes e fiscais de banca e empregados de tesouraria. Este grupo cresceu 9,1 pontos percentuais em relação a 2001.

 

As outras subidas, em sectores como de gestão ou venda, não foram muito significativas. Em contrapartida, tem-se acentuado o declínio da indústria transformadora, que engloba, entre outros, trabalhadores fabris e operadores de máquinas.

 

Os Censos 2011 indicam ainda que os trabalhadores domésticos já são cinco por cento do total de indivíduos empregados. Esta subida pode também estar relacionada com o facto de mais mulheres terem entrado no mercado de trabalho na última década.