Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Lusofonia aprende a modernizar serviços públicos com Macau
Quinta, 12/04/2012

Começou hoje o segundo colóquio organizado pelo Centro de Formação do Fórum de Macau. Dedicado à “Modernização dos Serviços Públicos dos Países de Língua Portuguesa”, o colóquio toma Macau e a China como exemplos.

 

Entre 12 e 25 de Abril, 23 autoridades, agentes e peritos de seis países lusófonos vão visitar instituições de Macau e da província de Guangdong, bem como assistir a palestras.

 

De acordo com a organização, o objectivo consiste na partilha de experiências na área da modernização dos serviços públicos de Macau e da China, e aprofundar a visão internacional e boas práticas de reforma.

 

O chefe rotativo do colóquio, Adilson da Graça Jesus, assessor do ministro da reforma de Cabo Verde, defende que uma das reformas necessárias passa pela mudança de mentalidades, uma tarefa que admite ser difícil: “As dificuldades prendem-se principalmente com a área financeira e há também alguma dificuldade em mudar as mentalidades das pessoas que estão a cargo de algumas instituições”.

 

De acordo com Adilson da Graça Jesus, “muitas vezes, as pessoas estão sedimentadas nesses lugares e é difícil fazer acontecer as mudanças. Normalmente, quando se faz reformas, tira-se alguém de um lugar estabelecido, acaba-se por afectar pessoas e elas não vêem a importância dessas reformas para as instituições e para os países, olham muitas vezes para os seus interesses.”