Em destaque

26 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.0301 patacas e 1.1139 dólares norte-americanos.

Adelson nega ligações da Las Vegas Sands a tríades
Quarta, 11/04/2012

Sheldon Adelson recusa as acusações de Steve Jacobs sobre supostas relações da Las Vegas Sands com tríades de Macau. “Não existe [essa relação]. Foi um antigo director executivo, que nós despedimos, que fez essas acusações infundadas. Em Macau, só lidamos com operadores autorizados”, disse hoje, numa entrevista durante a abertura do novo empreendimento, o Sands Cotai Central.

 

Ainda sobre Jacobs, Adelson referiu mesmo que a Las Vegas Sands “está a pagar” pelo erro que foi a contratação do empresário. Jacobs ficou cerca de um ano ao comando da subsidiária Sands China.

 

Sobre o processo judicial, a decorrer em Las Vegas, a Sands continua a tentar transferi-lo para Macau. Esta vontade foi hoje manifestada tanto por Sheldon Adelson como por Michael Leven, um dos presidentes da Las Vegas Sands.

 

Adelson garantiu também que a polémica não afecta as negociações entre a operadora de jogo e o Governo da RAEM. “Não [afecta]. Todos sabem que não há justificação para as alegações do Jacobs. Quando os factos forem todos analisados, de forma independente, vai-se descobrir que o Jacobs está completamente errado”. O patrão da Sands deixou ainda a promessa de, quando o caso “for decidido a favor” da operadora de jogo, processar o antigo director executivo da Sands China.

 

Entre outras coisas, Jacobs alega que Sheldon Adelson subornou ou tentou subornar o Chefe do Executivo e que deu ordens a funcionários da Sands para descobrir factos comprometedores de elementos da Administração de Macau - factos que seriam depois usados em negociações com a empresa.

 

A página electrónica Casino Leaks Macau também mereceu comentários do magnata do jogo. Depois de confessar nem saber ligar um computador, Adelson falou, baseando-se no que leu nos jornais, de um “ataque sujo” dos sindicatos. “É um típico truque útil e sujo dos sindicatos para atacar alguém que não conseguem sindicalizar. Não é a primeira vez que me atacam em países estrangeiros, fora dos Estados Unidos, porque os meus empregados são tão bem tratados que não querem filiar-se em nenhum sindicato”, sustentou. Recorde-se que o Casino Leaks divulgou o que alega serem informações confidenciais sobre o lado mais escuro do jogo e das operadoras.